Percepção Extrovertida (Se) – ESFP/ESTP

Vou aproveitar que compartilharam uma página que achei muito boa e fazer os posts das 8 funções cognitivas. Traduzirei e adaptarei na íntegra, então se quiserem ver o original que merece todos os créditos esse é o link: MBTI

Não sabe o que é MBTI e está boiando? Clique aqui: MBTI

Tipo NickName Funções
ESFJ Cônsul/Provedor Fe, Si, Ne, Ti
ESFP Animador/Performer Se, Fi, Te, Ni
ESTP Empreendedor/Promotor Se, Ti, Fe, Ni
ESTJ Executivo/Supervisor Te, Si, Ne, Fi
ENTP Debatedor/Inventor Ne, Ti, Fe, Si
ENTJ Comandante/Marechal Te, Ni, Se, Fi
ENFJ Protagonista/Professor Fe, Ni, Se, Ti
ENFP Ativista/Promotor Ne, Fi, Te, Si
ISTJ Logístico/Inspetor Si, Te, Fi, Ne
ISTP Virtuoso/Artesão Ti, Se, Ni, Fe
ISFJ Defensor/Protetor Si, Fe, Ti, Ne
ISFP Aventureiro/Compositor Fi, Se, Ni, Te
INTJ Arquiteto/Mastermind Ni, Te, Fi, Se
INTP Logicista/Arquiteto Ti, Ne, Si, Fe
INFP Mediador/Curandeiro Fi, Ne, Si, Te
INFJ Advogado/Conselheiro Ni, Fe, Ti, Se

 

Se dominante (ESxP)

Percepção extrovertida procura interagir de forma direta e imediata com mudanças no ambiente, estando sintonizadas com as flutuações nos estímulos sensoriais. O objetivo principal é se adaptar tão fluentemente quanto possível através da obtenção do feedback imediato de experiências em primeira mão.

As pessoas com essa função dominante tendem a ser bastante flexíveis e espontâneas, capazes de se adaptarem rapidamente à novas situações e aprenderem rapidamente, por causa de serem altamente receptivos. Elas procuram estimulação positiva contínua e, portanto, são atraídos a desfrutar novas experiências que podem satisfazer suas necessidades de se sentir comprometidas e entusiasmadas com o meio em que vivem.

Desta forma, elas podem ser abertas e confiantes, capazes de deixar de lado experiências negativas e avançar rapidamente para novas perspectivas, muitas vezes criando admiração por seu realismo, facilidade natural e resiliência;

No entanto, elas podem tornar-se facilmente tentadas pelas atrações sensoriais interessantes ou prazerosas e não possuirem uma direção adequada a longo prazo. Quando uma pessoa não sabe usar Se apropriadamente, elas tendem a ter uma mentalidade evitante, não querendo assumir a responsabilidade pelas consequências ou são incapazes de enfrentar as dificuldades da vida porque a evasão imediata é o caminho mais fácil de tomar.

Os dominantes saudáveis ​​de Se tendem a ser muito bons em adaptar-se e aproveitar o desafio de dominar situações que exigem que elas funcionem no auge (“na zona”) de desempenho mental e / ou físico.

Para determinar se Se é sua função dominante, pergunte-se sobre como você reage às situações:

  • Seu primeiro instinto é mergulhar de cabeça primeiro para ver o que acontece?
  • Você costuma sentir o desejo de “se juntar” e fazer parte de algo interessante que está acontecendo?
  • Você adora experimentar coisas novas e divertidas, ser interativo e obter experiência em primeira mão?
  • Você muito de ser capaz de lidar com confiança e suavidade com uma atividade ou situação interessante / desafiadora?
  • Você às vezes se sente indeciso porque teme que decidir prematuramente significa perder outras coisas que possam ser divertidas?
  • Você se sente facilmente mal quando não consegue aprender algo rapidamente ou resolver um problema imediatamente?
  • Você fica facilmente impaciente quando as situações / pessoas parecem muito chatas, negativas, repetitivas, tensas, excessivas ou convencionais?

Melhorando a Perspectiva Se

Cognitivamente, Se incentiva você a observar e interagir diretamente com detalhes interessantes e mudanças no mundo externo.

Os valores da perspectiva de Se:

1) Flexibilidade ao engajar-se

2) Muito capazes em “agarrar” as oportunidades

3) Apreciação do momento presente.

Trabalhe em entender por que essas coisas são importantes e quais os benefícios que podem trazer para sua vida

Sem flexibilidade para se envolver com a vida, você não pode estar aberto à aventura ou viver a vida ao máximo. As pessoas com Se subdesenvolvida geralmente se restringem à  especularem ou a imaginar, sentando-se à margem, fazendo suposições sobre como o mundo funciona sem verificação de fato, falando em ação mas nunca conseguindo ver ou sentir em primeira mão o que o mundo realmente tem a oferecer e apenas o que eles são capazes de alcançar.

A Se desenvolvida combate a apatia, impraticabilidade e apatia mental, forçando-o a confrontar a realidade e a experimentar tudo de forma a que nunca fique preso em suas próprias interpretações subjetivas.

A Se desenvolvida permite que você veja o que interessa no mundo e lhe dá a vontade de interagir com ele o mais rápido possível, nunca perder uma oportunidade e nunca se encolher diante da vida por ter que encarar mudanças ou desafios.

A variedade é o tempero da vida e Se procura saboreá-lo.

Portanto, para desenvolver Se

FAÇA, procure ativamente coisas interessantes, envolva-se, participe, engaje-se, inicie, experimente, explore, aventure-se, envolva-se, aprenda através de tentativa e erro, aplique suas ideias na vida real, aceite feedback objetivo, não evite mudanças, adapte-se ao que acontecer. Observe qualquer conselho ou crítica que você obtenha sobre ser mais realista, prático, pró-ativo, presente ou efetivo em ação.

Sem recursos para aproveitar as oportunidades, você continuará perdendo as coisas, sentindo como se a vida passasse por você ou se arrependendo. As pessoas Se subdesenvolvida frequentemente passam muito tempo a pensar, hesitar, procrastinar, manter-se “longe da briga”, evitando antes de experimentar, julgando antes de tentar, adiando decisões até que seja tarde demais.

A Se desenvolvida combate a inércia e o tédio, mantendo-se em contato com a vida tão curta, fugaz e imprevisível, preenchendo-lhe uma maior urgência e motivação para perseguir seus objetivos e desejos, procurando oportunidades e aproveitando ao máximo, deixando para trás a bagagem antiga para estar presente com o que está acontecendo agora.

A Se desenvolvida presta atenção às mudanças, sempre alerta para a novidade, sempre pronta para responder, capaz de aceitar as coisas exatamente como elas vieram, em vez de ficar preso no que poderiam ser ou poderiam ser ou deveriam ser ou seria se fosse … bla bla bla.

A vida sempre está abrindo portas para você e Se sempre guarda fica de olho nelas, sabendo que uma porta leva a outras portas interessantes.

Portanto, para desenvolver Se

Deve-se procurar oportunidades, procurar experiências, procurar novas atividades, se voluntariar à tentar, aceitar convites, dizer SIM mais vezes, em vez de sempre ofertar o “não” ou “veremos” ou “isso não é para mim” ou ” deixe-me pensar “ou” é muito assustador “ou” é estúpido “… bla bla bla…

Sem apreciar os aspectos positivos da vida tal como existem no presente, é muito mais provável que se torne cínico, ingrato, niilista ou deprimido, sentindo como se sua vida estivesse vazia por sempre julgar o estado atual de coisas como mundano ou em falta.

As pessoas com Se subdesenvolvida frequentemente passam muito tempo a pensar apenas em resultados, em vez de curtir o processo de viver e aprender, perdendo-se continuamente em grandes experiências por apenas ver o negativo de como as coisas “não se aproximam” de algum ideal perfeito ou meta futura.

A Se desenvolvida é otimista e alegre, uma força real da natureza que motiva e inspira as pessoas a se preocuparem menos e a desfrutar mais, espalhando energia positiva com sua confiança sem esforço e vulnerabilidade e abertura para a vida.

A Se desenvolvida é apreciativa e grata pelos presentes e frutos que a vida tem para oferecer, bem como generosas na criação de beleza e prazer para todos desfrutarem. A vida pode ser imensamente divertida e Se aprecia todo momento divertido.

Portanto, para desenvolver Se

Deve-se estar presente, ser grato, ser generoso, espalhar positividade, escolher se concentrar no lado positivo e colocar o negativo na perspectiva adequada, aproveitar a jornada, fazer coisas divertidas, notar beleza, apreciar prazeres simples … porque uma vida sem energia e paixão não é vida.

Como funcionam as funções: Dominante Se (ESTP / ESFP)

Como o mundo está constantemente bombardeando informações e exigindo-nos para responder às mudanças no mundo, usamos funções cognitivas para processar informações e tomar decisões de forma mais eficiente. A função dominante é a primeira ferramenta mental na qual você confia no processo de tentar entender o mundo. As funções extravertidas (Se Ne Te Fe) são objetivas porque exigem que você responda rapidamente para mudar e se integrar bem ao seu entorno. Funções introvertidas (Si Ni Ti Fi) são subjetivas porque exigem que você filtre, processe e forneça informações para congruência com sua experiência pessoal.

O que a detecção extravertida faz

  • Foco: observando, atuando e respondendo à dados sensoriais à medida que vem
  • Envolve-se diretamente o mundo externo, tal como existe no presente
  • É cultivada através de envolvimento físico completo em tarefas
  • Mantém uma abordagem flexível e pronta para a vida (toma uma ação, observa resultados imediatos, faz ajustes físicos, atua novamente)
  • Valoriza a capacidade e a liberdade de improvisar (não gosta de planejar / preparar excessivamente à medida que diminui a capacidade de resposta)
  • Conduzida a buscar o estado mental de “fluxo” ou estar “na zona”
  • Toma decisões com base em eventos ou comentários imediatos
  • Define o verdadeiro conhecimento como uma experiência concreta de primeira mão
  • Sabe que é sensível ao momento :
    • 1)Resolve os problemas rapidamente antes de espirrarem fora de controle
    • 2) Simplifica problemas que são desnecessariamente complicados por pensamento excessivo
    • 3) Oferece uma valorização genuína da vida, desfrutando e de como ele gira e gira
    • 4) Reduz conflito ao maximizar a adaptabilidade a novas situações
  • Define relações sociais em termos de “fazer” (experimentar e compartilhar atividades em conjunto)
  • Traz energia e vivacidade para configurações sociais
  • Interpreta as relações sociais através de pistas físicas e expressões (irá empurrar e produzir esse feedback, se necessário)
  • Inspira os outros ao ser o ponto focal da admiração das pessoas

Se-doms geralmente são atraídos para carreiras ou interesses que lhes permite:

Obter feedback imediato para suas ações; Construir habilidades através da prática em situações da vida real; Trabalhar para exceder a sua própria performance passada e estar no melhor das suas habilidades

Fraquezas de Se Dominantes

  • (As fraquezas geralmente decorrem dos desequilíbrios de Se-Ni)
  • Tem problemas para entender significados metafóricos, simbólicos ou ocultos
  • Tendem a ignorar as necessidades / prioridades pessoais por causa da atenção excessiva dada aos eventos externos
  • Dificuldade em ver que suas ações têm implicações mais amplas ou a mais longo prazo
  • Dificuldade em entender que fazer boas escolhas envolve examinar cuidadosamente o que torna os comportamentos existencialmente significativos e significantes
  • Confiar muito em fontes externas para satisfação mental / social; Muitas vezes não gostam de estar sozinhos com eles mesmos
  • Pode parecer impulsivo, impetuoso ou superficial para os outros
  • Facilmente aborrecido, precisando de situações que se desenrolem rapidamente e com variedade suficiente para manter sua atenção (inquieto)
  • Tendem a desafiar limites ou regulamentos externos (rebeldes)
  • Alterar prioridades tão rapidamente quanto as condições mudam (não confiáveis)
  • Tem dificuldade para resolver problemas subjacentes ou intratáveis; Tendem a evitar problemas que não entendem, especialmente se não estiverem relacionados com suas habilidades ou interesses
  • A alta pressão para ser “na zona” significa que eles não lidam ou toleram sentimentos de ansiedade ou inadequação muito bem
  • Dificuldade em perceber quando estão sobrecarregados e próximos à exaustão e têm problemas para desenvolver um senso de suas próprias limitações

Adaptado de: Tipo de Personalidade: Manual do Proprietário. Thomson, L. 1998.

Percepção Introvertida (Si) vs Percepção Extrovertida (Se)

  • Enquanto a percepção introvertida categoriza com experiências passadas, uma percepção extrovertida coleta e experimenta experiências no momento.
  • Enquanto a percepção introvertida faz referência a experiências passadasao encontrar novas situações, percepção extrovertida confiam no estímulo presente ao lidar com novas situações.
  • Enquanto percepção introvertida procura identificar uma ordem dentro de seuambiente, percepção extrovertida procura explorar o caos de seu ambiente.
  • Enquanto percepção extrovertida planeja para o futuro, uma percepção extrovertida experimenta o futuro como vem.

Referências: MBTI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: