Anúncios

Pensamento Extrovertido (Te) – ENTJ/ESTJ

Agora temos um Grupo no Facebook

Agora temos um Canal no YouTube

Vou aproveitar que compartilharam uma página que achei muito boa e fazer os posts das 8 funções cognitivas. Traduzirei e adaptarei na íntegra, então se quiserem ver o original que merece todos os créditos esse é o link: MBTI

Não sabe o que é MBTI e está boiando? Clique aqui: MBTI

Tipo NickName Funções
ESFJ Cônsul/Provedor Fe, Si, Ne, Ti
ESFP Animador/Performer Se, Fi, Te, Ni
ESTP Empreendedor/Promotor Se, Ti, Fe, Ni
ESTJ Executivo/Supervisor Te, Si, Ne, Fi
ENTP Debatedor/Inventor Ne, Ti, Fe, Si
ENTJ Comandante/Marechal Te, Ni, Se, Fi
ENFJ Protagonista/Professor Fe, Ni, Se, Ti
ENFP Ativista/Promotor Ne, Fi, Te, Si
ISTJ Logístico/Inspetor Si, Te, Fi, Ne
ISTP Virtuoso/Artesão Ti, Se, Ni, Fe
ISFJ Defensor/Protetor Si, Fe, Ti, Ne
ISFP Aventureiro/Compositor Fi, Se, Ni, Te
INTJ Arquiteto/Mastermind Ni, Te, Fi, Se
INTP Logicista/Arquiteto Ti, Ne, Si, Fe
INFP Mediador/Curandeiro Fi, Ne, Si, Te
INFJ Advogado/Conselheiro Ni, Fe, Ti, Se

 

Te dominante (ExTJ)

Pensamento extrovertido procura compreender os padrões e as regras que levam a uma ação efetiva no mundo. O objetivo principal é obter eficientemente resultados que possam ser avaliados/recompensados ​​favoravelmente ou serem vistos como bem-sucedidos.

As pessoas com essa função dominante tendem a ser orientadas à resultados e a objetivos, motivadas a conquistar recompensas externas e a compreender exatamente o que precisa ser feito para alcançar o resultado desejado.

Elas tendem a desfrutar de atividades que lhes permitam sentir um senso de competência e realização, saboreando os frutos de seu trabalho quando completam com sucesso um desafio ou tarefa. Desta forma, eles naturalmente vivem a vida de maneira eficiente, pragmática e organizada, e são capazes de abordar qualquer situação ou problema com graça, confiança, determinação e eficácia, muitas vezes agindo como uma fonte de força e estabilidade em tempos difíceis.

No entanto, elas podem tornarem-se excessivamente agressivas ou amorais em seus comportamentos ao sacrificar a integridade pessoal para obterem recompensas externas imediatas. Quando uma pessoa não sabe como usar Te de forma adequada, ela tende a ser bastante rígida, absolutista e incapaz de apreciar o processo, por estar muito focada em resultados/recompensas, e propensas a acreditar que o fim justifica os meios.

Te dominantes saudáveis ​​tendem a ser muito bons em tarefas que requeiram comportamentos de liderança ou chefia, e são capazes de organizar e agilizar planos para a realização bem sucedida de objetivos.

Para determinar se Te é a sua função dominante, pergunte-se sobre como você reage às situações:

  • Você costuma sentir que é necessário fazer um plano ou alterar/melhorar a situação?
  • Você é naturalmente motivado a tornar uma situação mais “normal”, “apropriada”, “efetiva” ou “eficiente”?
  • Ao fazer algo importante, você deseja instintivamente definir um objetivo/meta clara e tentar alcançá-la rapidamente com a menor confusão possível?
  • Você odeia a sensação de deixar um problema óbvio sem solução mesmo quando não envolve você?
  • Dói você ver pessoas que lutam com um problema que você poderia ajudar a resolver, mas não vão te ouvir?
  • Você se sente muito mais à vontade quando o meio é ordenado e tudo está em seu legítimo lugar e todos aderem aos seus próprios papéis/responsabilidades?
  • Você sente desconforto quando vê sinais de incompetência em você ou em outros, sentindo uma forte vontade de corrigir as pessoas quando cometem erros?

Melhorando a perspectiva Te

Cognitivamente, Te encoraja você a construir ou manter sistemas estruturais, a fim de promover a previsibilidade e ação efetiva.

Os valores da perspectiva Te:

1) Decisividade e competência

2) Bons resultados e atingimento de metas

3) Responsabilidade e ética no trabalho.

Busque entender por que essas coisas são importantes e quais os benefícios que podem trazer para sua vida

Sem ser decisivo e competente, é muito difícil encontrar qualquer autoconfiança na vida, então você será mais propenso a sofrer baixa autoestima ou aceitar passivamente suas más circunstâncias. As pessoas com Te subdesenvolvida muitas vezes não têm uma boa compreensão das regras e padrões que devem ser seguidos para serem bem-sucedidos ou, pior, eles acreditam que seguir essas regras e padrões seja ruim pois veem o “sistema” inteiro como defeituoso/corrupto e não querem participar disso, não conseguindo ver que eles já são parte dele, e no fim, estão apenas buscando desculpas para não participar.

A Te desenvolvida sabe o que precisa acontecer para realizar o trabalho, pode definir metas claras e planejar passos lógicos e lineares para alcançá-los. A Te desenvolvida é confiante em tomar decisões por ter certeza de que as ações produzirão os resultados previstos, devido à compreensão das regras do jogo e ao uso desse conhecimento para elaborar estratégias adequadas. Sem dor, não há ganhos, então Te coloca exatamente a quantidade de esforço necessária para obter o resultado desejado.

Portanto, para desenvolver Te

Melhore suas habilidades de pensamento crítico para que você possa analisar situações sistematicamente (há muitos livros/cursos disponíveis), aborde as situações e problemas sistematicamente, dividindo o processo em partes e abordando-as uma a uma (em vez de sentir oprimido por não saber por onde começar). Complemente seu processo de tomada de decisão com uma análise imparcial de prós/contras ou custo/benefício para garantir que você tenha entendido a situação completamente sem qualquer parcialidade ou distração.

Sem atenção aos bons resultados e metas, suas ações não terão a direção correta enquanto você fala sobre coisas aleatórias, nunca sabendo de que jeito deveria ir.

As pessoas com Te subdesenvolvida costumam ter problemas para tomar decisões, encontrar ambição ou estabelecer metas, porque não sabem o que querem ou o que querem é inteiramente irracional/irreal. A Te desenvolvida sabe economizar energia e agir somente quando o resultado é quase certo, e essa mentalidade eficiente os serve bem ao assumirem tarefas e projetos, evitando desgaste ou fadiga.

A Te desenvolvida não gosta do sentimento de perder tempo, preferindo ser proposital, independentemente da situação. Mente vazia é a oficina do diabo, então Te se mantém ocupada, fazendo com que tudo na vida seja um “objetivo”, ou um “jogo”, e depois tenta alcançar/vencer em tempo hábil.

Portanto, para desenvolver Te

Pergunte-se se o que você está prestes a fazer é útil para atingir seu objetivo, se o que você está prestes a fazer não é útil, então descubra por que você se sente compelido a fazê-lo (que outra recompensa/gratificação você está almejando?)

Descubra as regras e os padrões que devem ser seguidos para atingir seu objetivo para que você possa planejar bem, faça uma lista dos itens necessários para que você se sinta pronto para fazer algo bem feito. Se seu objetivo é nebuloso ou indefinido (por exemplo, melhoria geral), faça uma lista de critérios concretos que devem ser atendidos para que você se sinta satisfeito com você mesmo.

Faça uma lista para priorizar as tarefas mais importantes.

Se um objetivo de vida lhe parece distante e difícil, então seja humilde, comece com passos menores e trabalhe o caminho até os maiores, mantenha-se motivado mantendo sua atenção no prêmio e eliminando as coisas que o distrairão.

Se a falta de habilidade o impedir de trabalhar e melhorar as habilidades que você precisa para superar o problema que você está tendo, solicite ajuda e suporte quando precisar, em vez de sofrer em silêncio ou desistir.

Trabalhe em suas habilidades de gerenciamento de tempo e organização (há muitos livros sobre isso). Aceite qualquer conselho, feedback ou crítica que você receba sobre como você pode obter melhores resultados, especialmente de acordo com os padrões que estão sendo usados ​​para avaliar o sucesso.

Sem um senso de responsabilidade e boa ética de trabalho, é difícil persistir ao desejar objetivos de longo prazo. As pessoas com Te subdesenvolvida são muitas vezes mais dispostas a fugir de responsabilidades ou a raciocinar a preguiça, criando desculpas por falhas em vez de trabalhar para melhorar a si mesmas.

A Te desenvolvida admite seus erros e muda de curso quando necessário, não leva falhas para o lado pessoal, mas as trata como uma oportunidade de aprendizado. A Te desenvolvida pode admitir quando a mudança é necessária e prossegue rapidamente para consolidar foco e determinação para tentar uma estratégia diferente afim de conseguir um resultado melhor.

Portanto, para desenvolver Te

Adote uma abordagem mais focada nos problemas da vida, em vez de fugir da dificuldade, ache maneiras de resolver um problema em vez de entrar em pânico.

Reflita sobre a fonte do seu problema e como encontrar a solução mais apropriada, obtenha conselhos ou comentários e aprenda com os outros sempre que surgir a oportunidade.

Deve-se refletir sobre quais habilidades você precisa para atingir seus objetivos e aprendê-las, refletir sobre suas deficiências/falhas/fraquezas e melhorá-las sistematicamente, usar suas habilidades e talentos para ajudar os outros para que você possa desenvolver uma sensação de propósito maior.

Deve-se encontrar estratégias para manter a paixão, para que você não se desgaste (sempre seja claro sobre qual seu propósito), mantenha suas promessas para você e para os outros, de bom grado.

Deve-se assumir mais responsabilidade para provar a si mesmo que é capaz, e desenvolver uma boa reputação, aproveitar oportunidades para aprender e melhorar quando você encontra falhas ou contratempos.

Deve-se assumir de bom grado um papel de liderança quando uma situação se apresenta na sua área de especialização, evite se recriminar quando você falhar e, em vez disso, pergunte-se sobre como pode fazer melhor na próxima vez.

Como funcionam as funções: Te dominante (ESTJ / ENTJ)

O mundo está constantemente nos bombardeando com informações e exigindo que nós respondamos às mudanças no mundo, usamos funções cognitivas para processar informações e tomar decisões de forma mais eficiente.

A função dominante é a primeira ferramenta mental na qual você confia no processo de tentar entender o mundo. As funções extrovertidas (Se Ne Te Fe) são objetivas porque permitem que você responda rapidamente, e mude para se integrar bem ao seu entorno. Já as funções introvertidas (Si Ni Ti Fi) são subjetivas porque exigem que você filtre, processe e forneça informações para congruência com sua experiência pessoal.

O que o pensamento extrovertido faz

  • Foco: compreensão de eventos externos que ocorrem com regularidade
  • Organiza mentalmente objetos com base em como eles se afetam
  • É cultivada através da observação analítica de causa e efeito
  • Mantém uma abordagem ativamente estrutural da vida, procurando adotar padrões objetivos (coletivamente acordados) baseados em relações lógicas, sequenciais ou causais entre objetos
  • Valoriza manter padrões que possam ser universalmente aplicados
  • Conduzido a construir uma estrutura confiável de ordem e estabilidade
  • Usa padrões para gerenciar circunstâncias, fazer planos, estabelecer rotinas, organizar grupos ou comunidades
  • Toma decisões racionais que visam alcançar resultados consistentes, efetivos e eficientes
  • Define o verdadeiro conhecimento como padrões/regras que conseguem uma previsibilidade confiável e tangível no mundo externo
  • Sabe que uma forte estrutura de ordem:
    • 1) Fornece uma base sólida para a continuação da sociedade;
    • 2) É expressa através da linguagem do comportamento previsível;
    • 3) Fornece a base prática para libertar as pessoas para buscarem interesses criativos mais elevados;
    • 4) Reduz o conflito ao tornar os papéis sociais claros (em vez de negociar constantemente tarefas)
  • Define as relações sociais em termos de “deveres” (cada pessoa cumpre suas responsabilidades claramente definidas)
  • Interpreta as relações sociais através de comportamentos e princípios que sinalizam integridade pessoal e respeito mútuo
  • Inspira as pessoas ao ser o ponto focal da estabilidade, especialmente em tempos de caos ou incerteza

Os Te-doms geralmente são atraídos para carreiras ou interesses que lhes permita:

Serem responsáveis ​​pela promoção, manutenção ou racionalização de padrões de estabilidade organizacional;

Identificar, descrever e resolver problemas; Tratar as pessoas de forma justa e imparcial; Reunir as pessoas definindo metas e procedimentos claros; Gerenciar calmamente situações de crise

Fraquezas de Te Dominantes

  • (As fraquezas geralmente decorrem de desequilíbrios de Te-Fi)
  • Tem dificuldade em viver no momento sem julgamento
  • Confiam muito em fontes externas para a direção moral ou para construir o sentido de si mesmo
  • Desconfortável com ambiguidade, imprevisibilidade ou incógnitas
  • Tendem a descartar as necessidades ou prioridades individuais como egoístas e se concentrarem demais nas obrigações no mundo externo;
  • Precisam racionalizar/justificar comportamentos que são feitos por si próprios
  • Dificuldade em entender que fazer boas escolhas sempre envolve alguma forma de subjetividade pessoal ou conhecimento das experiências subjetivas de outras pessoas
  • Pode parecer negativo, controlador ou excessivamente crítico para outros
  • Dificuldade em reexaminar/reajustar os padrões que foram “universalizados” (por exemplo, usar inadvertidamente padrões com base em pequenas amostras ou amostras não representativas)
  • Muitas vezes não conseguem ver que há mais de uma maneira de estabelecer a ordem (inflexível)
  • Exigirem que as pessoas adiram aos padrões/regras (coercivas)
  • Tendem a gerar excessivamente padrões de relacionamento humano, ignorando contexto e necessidades/diferenças individuais (insensíveis)
  • Dificuldade em ver que padrões inquestionáveis ​​podem consagrar, preconceitos ou discriminação (privilégio de cegueira)
  • Podem sobrecarregar-se de responsabilidades gerenciais
  • A alta pressão para se adequarem aos padrões objetivos pode levar a erupções de comportamentos irresponsáveis, impulsivos ou autoindulgentes (ou mesmo vidas secretas)
  • Dificuldade em integrar conhecimento que não pode ser medido ou quantificado

Adaptado de: Tipo de Personalidade: Manual do Proprietário. Thomson, L. 1998.

Pensamento Extrovertido (Te) vs Pensamento Introvertido (Ti)

  • Enquanto que o pensamento extrovertido analisa o que é tangível
    e útil, o pensamento introvertido analisa o que é indiscutivelmente
    verdade.
  • Enquanto o pensamento extrovertido implementa planos, pensamento introvertido implementa sistemas de análise.
  • Enquanto o pensamento extrovertido é orientado para os resultados, o pensamento introvertido é orientado para o sistema.
  • Enquanto que o pensamento extrovertido se esforça para impor uma ordem no caos, o pensamento introvertido se esforça de forma abrangente para compreender o caos dentro da ordem.

Referências: MBTI

Anúncios

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: