Função Inferior: Intuição Extrovertida (Ne) – ISTJ/ISFJ

Publicado por

Agora temos um Grupo no Facebook

Agora temos um Canal no YouTube

Vou aproveitar que compartilharam uma página que achei muito boa e fazer os posts das 8 funções como inferiores. Traduzirei e adaptarei na íntegra, então se quiserem ver o original que merece todos os créditos esse é o link: MBTI

A função inferior é a mais difícil de entender e descrever. Ele incorpora a parte de nós que menos aceitamos. Embora muitas vezes não estejamos conscientes de suas atividades, seria impreciso descrever a função inferior como “fraca”, porque todas as nossas funções principais são poderosas à sua maneira. O poder e a força da função inferior, na verdade, vem da suposição equivocada de que ele não tem poder. Subestimamos a função inferior e por isso corremos vários riscos.

Para quem não sabe quais funções tem cada tipo, segue a tabela:

Tipo NickName Funções
ESFJ Cônsul/Provedor Fe, Si, Ne, Ti
ESFP Animador/Performer Se, Fi, Te, Ni
ESTP Empreendedor/Promotor Se, Ti, Fe, Ni
ESTJ Executivo/Supervisor Te, Si, Ne, Fi
ENTP Debatedor/Inventor Ne, Ti, Fe, Si
ENTJ Comandante/Marechal Te, Ni, Se, Fi
ENFJ Protagonista/Professor Fe, Ni, Se, Ti
ENFP Ativista/Promotor Ne, Fi, Te, Si
ISTJ Logístico/Inspetor Si, Te, Fi, Ne
ISTP Virtuoso/Artesão Ti, Se, Ni, Fe
ISFJ Defensor/Protetor Si, Fe, Ti, Ne
ISFP Aventureiro/Compositor Fi, Se, Ni, Te
INTJ Arquiteto/Mastermind Ni, Te, Fi, Se
INTP Logicista/Arquiteto Ti, Ne, Si, Fe
INFP Mediador/Curandeiro Fi, Ne, Si, Te
INFJ Advogado/Conselheiro Ni, Fe, Ti, Se

 

 

O Papel da Função Inferior

À medida que você desenvolve, é natural tornar-se mais dependente da função dominante e reprimir de forma involuntária a função inferior, a fim de conferir à função dominante um controle tão consciente quanto possível da vida.

No entanto, a função dominante não pode lidar com a realidade por conta própria sem se sentir cada vez mais exaurida à medida que você a usa até o limite, ao mesmo tempo em que prefere ignorar suas fraquezas. À medida que você suprime mais fortemente a função inferior e resiste à sua perspectiva das coisas, sentirá-se gradualmente mais reprimido e sua energia reprimida começará a “escorrer” para sua mente consciente sob a forma de impulsos ou compulsões inexplicáveis, especialmente quando se sente frustrado ou emocionalmente vulnerável.

Quando você depende muito da função dominante por longos períodos de tempo, as funções abaixo não conseguem funcionar de forma saudável, e a função inferior permanece profundamente submersa na mente inconsciente, enquanto você continua reprimindo essa perspectiva em favor da função dominante.

À medida que a função dominante vai sendo empurrada para além das suas capacidades, você se sentirá cada vez mais estressado porque haverão muitos problemas na vida com os quais você não pode lidar com uma perspectiva tão estreita e limitada.

Quando o estresse da vida esgota seu foco e energia mental até chegar á níveis críticos, a função dominante irá chegar à um ponto de desgaste tão grande que pode fazer com que você perca o controle de si mesmo, e isso permite que os impulsos primitivos da função inferior emerjam do inconsciente, e sejam levados á sua mente consciente, também conhecido como “estar nas garras” (In The Grip) de sua função inferior.

O grau de reatividade da função inferior estará relacionado à força com a qual você reprime suas atividades. Como a visão da função inferior do mundo é oposta da qual você está acostumado, você irá inconscientemente resistir a essa perspectiva, mesmo que inunde sua consciência. Isso resulta em uma visão distorcida da realidade e os pontos fracos ou destrutivos dessa função se manifestarão de forma não saudável.

Ao liberar a energia reprimida da função inferior, você pode encontrar algum alívio temporário do estresse; No entanto, os comportamentos extremos fora de equilíbrio ou destrutivos que surgem geralmente podem exacerbar os problemas que estavam causando o estresse, o que potencialmente pode criar um padrão negativo de comportamento destrutivo.

De acordo com a teoria das funções cognitivas, a psique é um mecanismo de auto-equilíbrio. Quando a função inferior entra em erupção, está lhe enviando uma mensagem informando que sua psique está fora de equilíbrio porque você está dirigindo a maior parte de sua energia mental para a função dominante.

Isso significa que há um lado positivo nessa manifestação da função inferior em termos de nos dizer onde precisamos crescer e melhorar para reequilibrar à nós mesmos. Aprender a usar a função inferior apropriadamente recalibra a distribuição de energia para que sua psique possa estabelecer um melhor equilíbrio.

Portanto, em vez de reprimir a função inferior, devemos gradualmente aprender a estar mais conscientes dela e menos resistentes á ela. Embora você não possa usar a função inferior como abordagem principal da vida, como faz com sua função dominante, você pode aprender a respeitá-la por sua força, poder e diferente perspectiva.

À medida que você entende o valor da função inferior e as vantagens que ela pode lhe proporcionar na vida cotidiana, seu poder de perturbar sua mente consciente desaparecerá gradualmente. Você ganhará uma nova perspectiva para entender a vida, o que levará a comportamentos mais adaptativos e efetivos.

Inferior Ne (ISxJ)

Si-doms podem usar Ne conscientemente para tarefas que requerem atenção para possibilidades futuras abstratas. Por exemplo, ao planejar a próxima viagem, seria preciso pensar em termos de pacotes e como estar preparado para possíveis desvios ou emergências.

No entanto, como Ne é a força oposta à Si, Si é muito propensa a suprimir e reprimir a Ne e a entender sua natureza fundamental. Enquanto Si-doms podem usar a Ne de maneiras muito simplistas, eles não podem usar Ne como uma “abordagem principal da vida” como uma função dominante, e aí está a principal fonte de conflito psicológico.

Si se concentra na classificação metodológica através de informações pessoalmente significativas; Ele examina o ambiente físico à procura de detalhes sensoriais familiares com o objetivo de se orientar para uma nova situação.

Quando Si-doms dependem muito da Si, eles se identificarão com as atividades da Si, usando suas experiências passadas para construir a base de sua identidade. Devido a isso, Si se sentirá continuamente ameaçada pela perspectiva Ne, porque Ne tem o potencial de perturbar ou quebrar a imagem do ego.

Ne está focada em perceber o potencial futuro através da livre busca de todas as possibilidades interessantes no mundo externo. Mas Si tende a interpretar erroneamente Ne como sendo imprevisível, incontrolável, desconhecida, ou mesmo condenável. Em última análise, Si rejeita com força a perspectiva da Ne, porque teme que a possibilidade de mudanças futuras destrua o amado e conhecido jeito de estar no mundo e, sem esse alicerce pessoal de familiaridade, não há maneira de se sentir ancorada ou seguro na vida. Portanto, os Si-doms não saudáveis ​​ou imaturos fazem o máximo para rejeitar Ne, a fim de protegerem sua imagem do ego como uma pessoa “cuidadosa, confiável e pensativa”.

No entanto, quando Si-Doms dependem muito da Si e suprimem Ne, eles desenvolverão uma visão excessivamente subjetiva e fechada do mundo. Em vez de usarem Ne de forma adequada, Si usará Ne para coletar provas “intuitivas” que confirmem seus próprios preconceitos, dúvidas, preocupações ou suspeitas.

Em outras palavras, Si irá desenvolver uma tendência inadaptada para interpretar erroneamente os detalhes de uma maneira que enfatiza excessivamente os resultados futuros negativos e, em seguida, rejeitará novas ideias/sugestões em um esforço para reprimir os sentimentos subjacentes de insegurança.

Quando Si não está funcionando de forma saudável, Si-doms serão extremamente aversos ao risco e mudanças, isso levará a um acúmulo de sentimentos de incompetência ou inutilidade quando sua falta de vontade de enfrentar a necessidade de mudança resulta em erros/falhas, falta de crescimento pessoal, incapacidade de se adaptar a novas situações ou incapacidade de encontrar soluções criativas para problemas difíceis.

Nenhuma função pode ser completamente suprimida, de modo que Ne inferior vazará na consciência de maneiras estranhas. A Ne apropriada deseja liberdade total para buscar novas possibilidades e sente-se completamente confortável em considerar a realidade externa como sem limites, estrutura ou significado pessoal.

Assim, quando Si se sobrecarrega demais, Si-doms podem exibir tentativas um pouco desesperadas de impor limites ao mundo externo como forma de gerar uma sensação de segurança para si mesmos e defenderem-se contra a natureza caótica e imprevisível da Ne.

Por exemplo, eles podem

  • Redecorar ou personalizar seus ambientes em grande detalhe
  • Seguir regras / rotinas / métodos / rituais auto-impostos rigorosos para evitar surpresas desagradáveis
  • Confiar muito em regras bem estabelecidas para estruturar seus pensamentos / atividades
  • Fazer listas detalhadas ou planos de contingência para gerenciar a ansiedade
  • Se preparar psicologicamente através de ensaios / práticas intensas de conhecimento ou habilidades com detalhes minuciosos
  • Se tornar confusos em sua capacidade de julgar o resultado de uma situação, mas, na verdade, apenas vêem as possibilidades negativas enquanto negligenciam as positivas
  • Evitar conflito / concorrência com os outros para manter o status quo
  • Assumir mais responsabilidades do que podem lidar com um esforço para controlar detalhes e resultados
  • Desenvolver um interesse / obsessão por certas idéias “místicas” como uma tentativa inconsciente de dominar a intuição e em breve.

No entanto, isso significa que Si não entendeu a verdadeira fonte de sua própria ansiedade e, portanto, o conflito subjacente permanece sem solução. Si vê Ne como o “inimigo” e não como uma parte importante e útil de sua própria psique.

Quanto mais tempo este conflito entre Si e Ne continua, maior a probabilidade de sucumbir às “garras” da inferior. Si pode tentar resistir a uma experiência In The Grip procurando por desculpas ou racionalizações por sua própria incapacidade de se envolver bem com Ne, por exemplo, culpando-se por ser falho ou culpando os outros por serem irrealistas ou esperando demais deles, ou culpar a vida por ser injusta.

Por um lado, Si-doms anseiam conexão com todas as possibilidades novas e interessantes que a vida tem para oferecer e inconscientemente desejam possuir o tipo de espírito criativo, adaptável e inovador dos melhores Ne-doms;

Por outro lado, eles temem esse desejo e se limitam dentro de barrerias mentais rígidas, criando uma mentalidade extremamente defensiva ao rejeitarem ideias e experiências, ignorando o verdadeiro problema. Quanto mais tentam evitar a necessidade de progresso e melhoria, mais sentirão que as preocupações com o futuro estão a invadindo seu ser.

Episódios In The Grip dos Si-doms podem ser desencadeados emocionalmente de várias maneiras, tais como:

  • Ser contrariado por alguém que não está em contato com detalhes factuais
  • Ouvir as pessoas rejeitarem dados factuais, lembrando-se de erros ou embaraços do passado
  • Repetindo os mesmos erros
  • Ouvir sugestões sobre implementação de mudanças “inúteis” ou desnecessárias para o futuro
  • Quando precisam lidar com pessoas que são consideradas não práticas ​​ou não confiáveis
  • Falta de comprometimento de outras pessoas
  • Ao não se sentirem apreciadas por seu trabalho árduo ou responsável
  • Sendo criticado por serem inflexíveis, sendo interrompidos, sendo forçados a desviar-se de seus planos ou rotinas sem aviso prévio
  • Ser forçado a enfrentar situações completamente desconhecidas / novas, ambientes caóticos / ruidosos / desorganizados, situações em que não há regras ou onde as regras mudam frequentemente
  • Ter que improvisar ou fazer um brainstorm sem aviso prévio, ficando sobrecarregado com responsabilidades (ainda que não estejam dispostos a delegar ou abandonar o controle sobre os detalhes), ou se sentir pressionados a extraverter também.

Quando eles se tornam estressados ​​e mentalmente cansados ​​até o ponto em que Si não pode mais manter seu domínio, os hábitos não saudáveis ​​da Ne irão finalmente entrar em erupção do inconsciente, conduzindo Si-doms a se renderem à Ne de forma negativa ou destrutiva.

As maneiras pelas quais esses impulsos psicológicos se manifestam comportamentalmente são muitas vezes únicas para o indivíduo e as circunstâncias. Eles tendem a perder a autodisciplina e se tornam facilmente influenciados por possibilidades intuitivas que aparecem para eles, às vezes sobrepassando seus impulsos e perseguindo oportunidades “esperançosas” ou “felizes” que acabam em situações perigosas ou insalubres.

Eles podem alternar erraticamente entre sociabilidade e reclusão, facilmente perder a paciência, demonstrarem raiva ou cinismo, se sentirem dispersos e indecisos, sentirem-se paralisados pela inatividade ou falta de progresso.

Sua atenção natural aos detalhes pode dar lugar ao desleixo com a aparência e ao mau manejo de dados factuais, resultando em mais erros.

Isso pode levá-los a terem projeções de um futuro catastrófico ou imaginar apenas possibilidades negativas e ver sinais de alerta / perigo em todos os lugares ao redor deles. Eles podem tornar-se incrivelmente temerosos dos eventos futuros e se sentirem sobrecarregados pelo medo, ansiedade ou pessimismo.

Como resultado, eles podem agir imprevisivelmente com flashes de esperança irracional sobre mudar sua vida ou sentirem uma urgência desesperada para agir na solução de problemas, mas acabam sendo precipitados, implantando soluções extremamente irrealistas / impraticáveis ​​que resultam em falhas.

Para evitar adequadamente uma experiência In The Grip

É essencial que Si-doms aprendam o valor real da perspectiva Ne e as vantagens que ela pode conferir. Para Si-doms, emergir com sucesso de uma experiência In The Grip geralmente requer atingir o fundo do poço e depois dedicar um tempo sozinho para refletir sobre suas experiências / comportamentos.

Uma mudança de cenário pode ser refrescante, e atividades relaxantes como meditação, respiração profunda ou atividade física também podem ajudar a resolver a mente. Uma vez que algum estresse é aliviado, eles podem se beneficiar de alguma ajuda externa em termos de ter sua ansiedade levada a sério pelos outros, bem como permitir que outros ajudem com algumas responsabilidades.

Si-doms também podem liberar ansiedade usando atividades produtivas relacionadas à Ne que exija ser positivamente conscientes de futuras possibilidades, como jogos de estratégia, atividades criativas ou experimentar uma experiência nova, mas segura.

Independentemente das atividades escolhidas, devem realizar dois objetivos:

  • Liberar e gastar energia Ne, permitindo que as intuições se desenvolvam de uma maneira que lhe é agradável e que vale a pena, em vez de construir continuamente defesas contra essas intuições
  • Diminuir o domínio da Si, permitindo-lhe relaxar e recuperar a sua natureza paciente, metódica e focada

Como o acesso à função inferior é extremamente difícil de alcançar devido à sua natureza oposta, a função auxiliar também deve ser usada para aliviar a pressão psicológica sempre que possível:

  • Os ISTJs podem usar as atividades relacionadas à Te para melhorar sua capacidade de se envolverem com o mundo externo por ser planas, competentes e orientadas à resultados (trabalhando em direção a metas de autoaperfeiçoamento).
  • ISFJs podem usar atividades relacionadas à Fe para melhorar sua capacidade de se envolver com o mundo externo, dedicando tempo para entender as perspectivas dos outros (aprender e melhorar a si mesmos através de interações saudáveis ​​com outras pessoas).

Desenvolvimento contínuo de tipo relacionado para Si-doms:

  • Expanda a sua perspectiva aprendendo a aceitar mais ideias novas ou métodos diferentes de abordar tarefas / problemas
  • Esclareça seus valores ao entrar em contato com seus objetivos pessoais, sonhos e aspirações, e enfrente seus medos sobre suas ações para o seu próprio futuro
  • Relaxe sua necessidade de controle ao ser mais flexível em seus relacionamentos e permita que os outros sejam eles mesmos e aprendam com seus próprios erros
  • Use Ne conscientemente para expressar suas ideias sobre o futuro e o significado dos eventos da vida
  • Use Ne de forma adaptativa para mudar o curso do meio atual sempre que as circunstâncias exija.
  • Use Ne para apoiar Si, antecipando as novas memórias que podem ser formadas a partir de experiências futuras positivas
  • Evite se tornar obcecado por possibilidades negativas ao se concentrar em possíveis resultados positivos para balancear
  • Evite tirar conclusões ou fazer suposições sem provas factuais suficientes
  • Em vez de usar a experiência passada para se fechar em uma caixa, use o passado como uma comparação para entender como melhorar você para o futuro
  • Desfrute de amigos, atividades, interesses ou passatempos que você não visitou por algum tempo
  • Aproveite novas experiências que lhe permita explorar possibilidades interessantes de forma segura
  • Faça atividades que possam levar sua intuição negativa à consciência para que você possa aprender a enfrentar o seu medo e vê-lo pelo que é, como assistir a um filme de terror
  • Reflita sobre como sua ansiedade, preocupação ou pessimismo afeta você e as pessoas ao seu redor
  • Faça esforços para entender e construir verdadeiramente os pontos fortes naturais da Ne; Observe Ne-doms saudáveis ​​e aprenda a apreciar seu estilo
  • Imagine, recorde ou experimente cenários da vida real onde Ne é mais capaz ou eficaz do que a Si em lidar com a realidade, para que você possa aprender a escolher conscientemente e de forma confortável os comportamentos mais adaptativos

Adaptado de: Was That Really Me ?: Como o stress cotidiano traz nossa personalidade oculta. Quenk, N. 2002. E não sou louco, eu não sou apenas você: o significado real dos dezesseis tipos de personalidade. Pearman, R. Albritton, S. 1996.

Referências: MBTI

Anúncios

Um comentário

Deixe uma resposta