Eneagrama: Medo Raiz

Publicado por

Este guia visa apresentar a teoria e tipologia do Eneagrama. Os posts serão traduções e adaptações do original, que merece todos os créditos: Thought Catalog

 

Agora temos um Grupo no Facebook

Tipo 1 – O medo de ser maligno ou corrupto e serem fundamentalmente imorais e com vícios.

Os tipos 1 se esforçam para serem moralmente virtuosos diante da corrupção externa. Seu medo generalizado e subjugado é que eles mesmos são corruptos e devem agir de forma virtuosa para provar que esse medo está errado. Sua principal motivação na vida é seu próprio senso de integridade. Eles estão constantemente buscando afastarem-se da corrupção em direção à virtude, ou bem maior.

Os tipos 1 são conhecidos por serem defensores da justiça social e lutadores destemidos para uma sociedade mais moral. Mas a razão pela qual esses tipos estão tão preocupados com a maneira como o mundo deveria ser é porque estão constantemente tentando se afastar do medo de que eles mesmos sejam corruptos e imorais. No seu núcleo, este tipo sente-se aterrorizado de que outros os descubram como sendo imorais, imperfeitos e criados com vícios – assim como todo mundo que os rodeia.

Tipo 2 – O medo de ser indesejado pelos outros e portanto indignos de serem amados.

Tipo 2 se esforça para ser amado e desejado por aqueles que os rodeiam. O medo generalizado e subjugado é que não há nada inerentemente digno de amor neles, e eles devem, portanto, ajudar os outros para ganhar o seu amor. Sua principal motivação na vida é mostrar-se digno de cuidar e dar amor aos outros. Eles estão constantemente buscando se afastar da inutilidade e em direção à relacionamentos que promovam o amor mútuo e o cuidado.

Os tipos 2 são conhecidos por se dedicarem descaradamente ao serviço dos outros. Mas o que este tipo não quer que você saiba é que eles fazem isso porque temem, no seu núcleo, que essa é a única maneira que eles podem fazer com que outros os amem. Este tipo se sente intrinsecamente indigno de amor e acredita que se eles deixassem de ajudar e apoiar aqueles ao seu redor, ninguém teria uma boa razão para amá-los de volta.

Tipo 3 – O medo de ser abalável e sem valor e que tirando suas realizações materiais, eles não são tão impressionantes.

Os tipos 3 se esforçam para alcançar o sucesso dentro de sua comunidade, acreditando que seja uma medida de seu próprio valor. O medo geral e subjacente deste tipo é que eles são intrinsecamente inúteis e indesejáveis, se não for por suas conquistas, e devem, portanto, realizar o máximo possível para serem desejados e aceitos pelos outros. Eles estão constantemente buscando afastarem-se da inutilidade e em direção às realizações impressionantes que lhes trarão o respeito e a admiração dos outros.

Os tipos 3 são conhecidos por sua natureza orientada à objetivos. Eles estão constantemente se esforçando para alcançarem e impressionarem – mas a razão pela qual eles fazem isso é que eles temem que retirando suas realizações, eles são inúteis. Retire suas realizações e não há nada no tipo 3 como pessoa – ou então eles sentem-se aterrorizados que você descobrirá isso.

Tipo 4 – O medo de não possuir uma identidade única e significativa, e portanto enfatizam suas diferenças para sentirem-se bons o bastante.

Os tipos 4 se esforçam para provar sua singularidade e individualidade para os outros. Seu medo generalizado e subjugante é que eles não valem a pena e não são amáveis ​​se fossem medíocres, portanto, eles devem cultivar uma identidade única e especial para demonstrar seu próprio significado. Eles estão constantemente buscando afastarem-se da normalidade e em direção à expressões de intensidade e individualidade.

O tipo 4 é conhecido por ser complexo, intenso e único. Mas a razão pela qual eles cultivaram uma identidade tão complexa é porque no seu núcleo, eles sentem como se quem eles simplesmente são, não se adapte à outras pessoas. Este tipo deve ser fascinantemente diferente, afim de se sentir como digno de amor – porque, no que diz respeito à eles, o seu verdadeiro eu não é suficientemente bom.

Tipo 5 – O medo de ser indefeso e inadequado e de que não compreendam intuitivamente como o mundo ao seu redor funciona.

Os tipos 5 esforçam-se por se tornarem tão experientes e competentes quanto possível em todas as suas empreitadas. O seu medo generalizado e subjugante é ser indefeso, dominado e incapaz de lidar com o mundo à sua volta. Portanto, eles devem aprender o máximo que puderem, aprenderem sobre tudo e dominarem o mundo intelectualmente o máximo que puderem, para se assegurarem de que são competentes e capazes. Eles estão constantemente buscando afastarem-se da ignorância e ambiguidade, em direção ao conhecimento e a compreensão.

O tipo 5 está constantemente pesquisando, analisando e aprendendo sobre o mundo ao seu redor. E a razão pela qual eles estão fazendo isso é porque eles têm medo, no seu núcleo, de que não são capazes de entendê-lo intuitivamente. Este tipo acredita que estarão genuinamente perdidos sem sua base de conhecimento – e, portanto, eles devem desenvolver tudo à todo custo, afim de evitarem a incompetência.

Tipo 6 – O medo de estar sem apoio ou orientação e que não são capazes de se manterem por si sós.

Os tipos 6s se esforçam para encontrarem apoio e orientação daqueles ao seu redor. O seu medo generalizado e subjugado é que eles são incapazes de sobreviver por conta própria e, portanto, devem procurar o máximo de apoio e direção dos outros. Eles estão constantemente buscando afastarem-se do isolamento em direção à estrutura, segurança e orientação dos outros.

Os tipos 6 estão constantemente buscando mentores e são incessantemente leais em relação aos entes queridos. Mas a razão pela qual são tão dedicados aos seus relacionamentos é porque o tipo 6 acredita, no seu núcleo, que eles são incapazes de se manterem por si sós. Este tipo depende de seus relacionamentos externos com outros para mantê-los seguros. Eles acreditam secretamente que, se fossem deixados completamente sozinhos, não seriam capazes de cuidar de si mesmos.

Tipo 7 – O medo de privação e dor, e portanto estão constantemente buscando estimulação externa para não sentirem-se vazios por dentro.

Os tipos 7 tentam alcançar seus desejos mais selvagens e encontrar a satisfação. O medo generalizado e subjugado é que suas necessidades e desejos não serão atendidos pelos outros, e então eles devem buscá-los por si sós. Eles estão constantemente buscando afastarem-se da dor, tristeza e desamparo em direção à independência, felicidade e realização.

O tipo 7 é conhecido por ser selvagem e aventureiro. Mas a razão pela qual eles buscam tanta estimulação externa é porque este tipo sente, no seu núcleo, que o que eles estão buscando na vida só pode ser encontrado fora de si. Este tipo sente-se aterrorizado de ser deixado sozinho – sem pessoas novas ou novas aventuras para participar – porque eles acreditam que estar por conta própria não é suficiente para torná-los felizes ou tornar suas vidas significativas e ricas.

Tipo 8 – O medo de ser prejudicado ou controlado pelos outros e do impacto que outras pessoas são capazes de ter neles.

Os tipos 8 esforçam-se por tornarem-se fortes, independentes e auto-dirigidos. Seu medo generalizado e subjugante é ser violado, traído ou controlado enquanto está à mercê dos outros. Eles se sentem seguros e ok, desde que tenham o controle de suas circunstâncias. Eles estão constantemente buscando afastarem-se das limitações externas em direção à auto-suficiência e ao poder.

O tipo 8 é conhecido por controlar as pessoas ao seu redor. Mas a razão pela qual este tipo mantém uma coleira tão apertada em seus ambientes externos é porque temem que, se não o fizerem, outros irão se aproveitar deles. Os tipos 8 são intrinsecamente desconfiados dos outros e abrigam uma crença muito real de que, se eles se deixarem as coisas ou sua vida à mercê dos outros, outros irão prejudicá-los irreversivelmente.

Tipo 9 – O medo de perda e separação dos outros e de não saber quem realmente são quando estão sozinhos.

Os tipos 9 se esforçam para manterem a paz e a harmonia tanto interna como externamente. Seu medo generalizado e subjugante é que eles se desconectarão dos outros e estarão fora de sincronia com o mundo ao seu redor. Eles se sentem seguros e bem, desde que estejam vivendo em harmonia com as pessoas e o mundo ao seu redor. Eles estão constantemente se afastando do conflito e da dor em direção à paz, estabilidade e harmonia.

O tipo 9 é conhecido por estar em sintonia com as pessoas ao seu redor, bem como o lado espiritual da vida. Mas o verdadeiro motivo pelo qual os tipos 9 estão tão em contato com os outros é sentirem que, por outras pessoas fazerem parte integrante de si mesmos, ao se desconectarem delas, perderão uma parte importante de si mesmos, e isso os aterroriza. Sem as pessoas, os sistemas de crença ou as comunidades às quais estão conectados, o tipo 9 teme que não serão mais que um navio vazio. E assim eles precisam manter esses relacionamentos nutridos e fortes.

Anúncios

Deixe uma resposta