Eneagrama 1: Comportamento

Publicado por

Este guia visa apresentar a teoria e tipologia do Eneagrama. Os posts serão traduções e adaptações dos originais, que merece todos os créditos: Leslie Hersh Berger e 9 Types

 

Agora temos um Grupo no Facebook

Relação estimada com a Tipologia MBTI

Enea Jungian Functions MBTI Types
Um Pensamento Extrovertido ou Sentimento Extrovertido Frequentemente ISTJ, ENFJ, ENTJ, ISFJ, INFJ, ESTJ, INTJ
Esporadicamente ISTP, ESFJ, ESTP, INFP
Raramente INTP, ENFP, ENTP, ISFP, ESFP

Eneagrama Um: O Reformador

Se você é um Reformador, você é uma personalidade perfeccionista, honesta e responsável, orientada para a melhoria, com uma forte convicção de que pessoas perfeitas são dignas de amor e respeito. Você habitualmente concentra sua atenção no que é certo ou errado; correto ou incorreto.

Você é conduzido pela raiva, que geralmente aparece como irritação, ressentimento e culpa, sobre qualquer coisa que pareça incorreta ou que não atinja padrões elevados. Os desafios para este tipo industrioso incluem ser excessivamente crítico, rígido e julgador.

Cada tipo de Eneagrama tem seu próprio mecanismo de idealização, evasão e defesa que mantém a idealização “no lugar”.

Pecado raiz: Ira

Auto-imagem idealizada: “Estou correto e sou bom”.

Busca Evitar: Erro

Mecanismo de defesa: Formação de reação; expressando o oposto de seus sentimentos reais em seu comportamento. Um exemplo seria agir de forma muito amigável com alguém que você realmente não gosta porque sente que é o que é certo. (Normalmente, você não está ciente de que você está fazendo isso na hora).

Virtude : Serenidade

As práticas de crescimento para o Um:

  • Compreenda que exatidão não faz parte da ordem natural.
  • Compaixão por si mesmo.
  • Reconheça e minimize a voz crítica interna.
  • Dedique tempo para relaxar, brincar e se aceitar como você é.

O que esperar se você estiver em um relacionamento com um Reformador:

  • Lembre-se dos detalhes. Os tipo Um são conscientes dos detalhes. Eles apreciam pequenos gestos: estar na hora, lembrar nomes, introduções adequadas.
  • Fale com respeito. Certifique-se de que ninguém pareça tolo. Peça permissão.
  • Elogie-o com cortesia, esforço e confiabilidade. Não espere gratificação em troca.
  • Cultive seu caráter. Definir metas de melhoria. Não exiba suas conquistas.
  • Admita o erro imediatamente. A admissão limpa o ar e evita o ressentimento.
  • Traga novidade e diversão para o relacionamento. Os tipos Um tendem a repetir o conhecido.
  • Evite lutas pelo poder. Os tipos Um necessitam estarem certos. Mostre-os que existem pelo menos dois caminhos certos.
  • Mantenha seus próprios interesses. Os tipos Um trabalham longas horas por conta própria.
  • O humor é especialmente útil. A preocupação desaparece com um humor gentil.
  • Os tipos Um gostam de aperfeiçoar o relacionamento. “Quais são as nossas responsabilidades?” “O que estamos aprendendo?” “O que significa direito relacionado?” A ética da relação é revisada.
  • Política de “salgar a terra”. Se o relacionamento desenvolve algum aspecto negativo, os tipos Um pensam em abandonar a coisa toda. Os relacionamentos parecem pretos ou brancos, sem meio termos ou “tons de cinza”.
  • Uma vez comprometidos e convencidos, Os tipos Um se comprometem. Extremamente leais. Valorizam a família.
  • Culpa. Quando se entregam ao prazer, indica que estão ansiosos, pois tem dificuldades em abrir mão do trabalho e tarefas para se dedicar facilmente ao prazer.

O Um no trabalho 

  • Gosta de diretrizes e horários específicos. “Furos” na rotina e planos são traumáticos.
  • Prático. Redefine abordagens abstratas em procedimentos passo-a-passo.
  • Gosta de horários e responsabilidade, sabendo quem é responsável por o quê.
  • Mantém o acompanhamento dos detalhes.
  • A energia que pode ir para o geral pode ser desviada para detalhes.
  • Procura evidências de caráter ético – disciplina, maneiras, aparência, respeito.
  • Prefere ação sobre sentimento. Quer se concentrar no trabalho e não nas relações de trabalho.
  • Consciente de pontos críticos sobre um programa, mas tem dificuldade em propor soluções amplas. Muito espaço para erro.
  • Seguro em um papel formal. Quer respeitar hierarquia e autoridade.
  • Consciente do currículo e do histórico. “As pessoas boas têm uma boa história”.
  • Dedicado a trabalhar por sua própria causa. Toma prazer em um trabalho bem feito.
  • Trabalha duro pela causa certa, para o bom líder, para a equipe competente.
  • Compara o próprio esforço com os outros. “Se eles trabalharem, eu trabalho. Se não o fizerem, também não o farei”.
  • Mantém a pontuação. Observa o que os outros fazem certo e errado. Defenderá os outros se eles estiverem “corretos”. Apresenta uma lista de rancores se eles estiverem errados.
  • Pode mascarar o senso do direito pessoal trabalhando por uma boa causa. “Eu mereço respeito e tratamento especial porque eu faço o bem no mundo”.
  • Quer recompensas por esforço e competência, mas não irá pedir. Pode deslocar o ressentimento sobre a falta de reconhecimento em detalhes e pequenas interações. Justifica ferir sentimentos ao encontrar falhas com os outros.
  • É difícil atribuir responsabilidade. Preocupações com o trabalho correto.
  • Não quer ser comprometido pelos erros dos outros. Manterá a posição de solitário até que a fonte de erro seja atribuída.
  • Tem medo de estar errado. Pronto a lutas de poder e argumentos sobre quem está certo.
  • Desvia da culpa. “Havia um motivo”, “não foi minha culpa”.
  • Evita riscos. O risco leva a erros. Em caso de dúvida, espere. Não se arrisque.
  • Um forte defensor para aqueles que trabalham em situação de desvantagem ou que melhoram como resultado do esforço pessoal.

Quer saber mais sobre Eneagrama? Mostre-me onde!

Anúncios

Deixe uma resposta