Eneagrama 2: Nível Saudável

Publicado por

Este guia visa apresentar a teoria e tipologia do Eneagrama. Os posts serão traduções e adaptações do original, que merece todos os créditos: The Enneagram Institute e os livros de Riso-Hudson

 

Agora temos um Grupo no Facebook

ANALISANDO DOIS SAUDÁVEIS

Nível 1: O Altruísta Desinteressado

No melhor dos casos, os Dois saudáveis ​​são incrivelmente altruístas e generosos, capazes de oferecer aos outros um amor verdadeiramente incondicional e contínuo, sem restrições. Seu amor incondicional permite que Dois ame sem preocupação e sem necessariamente ser amado em troca.

“Obter um retorno” em seu amor não é o que importa para eles. O amor verdadeiramente incondicional é livre e libertador: dois saudáveis ​​são livres para amar ou não, e outros são livres para responder ou não. Permitem que outros possam criar seus próprios termos, mesmo que isso signifique que eles vão se afastar.

Dois saudáveis ​​sempre lembram que é um imenso privilégio ter permissão para ser parte da vida de alguém, um presente que outros lhes conferem, e não algo que eles possam legitimamente reivindicar por si mesmos. Isso é possível porque no Nível 1, Dois aprendeu a se concentrar em seus próprios sentimentos reais e a se nutrir verdadeiramente.

Os Dois saudáveis ​​são capazes de fazer o bem para si mesmos sem sentir que estão sendo egoístas ou temendo que isso o faça alienar as pessoas. Ao aprender a amar e nutrir-se, não precisa mais tentar ganhar o amor dos outros. Eles podem avaliar honestamente suas próprias necessidades e lidar com elas e, assim, podem mais objetivamente ver e responder às necessidades das pessoas em suas vidas.

Às vezes, eles percebem que a melhor coisa que podem fazer é não fazer nada. Para Dois muito saudável, dar é uma escolha, não uma compulsão. Dois muito saudáveis ​​são tão altruístas quanto os seres humanos podem ser.

Eles são inconscientes sobre a sua bondade, sem deixar “a mão direita deles saber o que a mão esquerda está fazendo”. Eles têm imensos reservatórios de boa vontade e estão absolutamente encantados com a boa sorte dos outros. A atitude deles é que o bem seja feito, não importa quem o faça ou quem obtenha o crédito por isso.

Dois muito saudáveis não ficam irritados se alguém não acredita em algo que eles fizeram. O bem foi feito, outras pessoas se beneficiaram, e isso é tudo o que importa. Na melhor das hipóteses, portanto, os Dois saudáveis ​​estão completamente desinteressados ​​no sentido mais verdadeiro da palavra: eles não ajudam os outros escondendo interesse próprio, porque eles estão diretamente atentos às suas próprias necessidades.

Suas intenções e ações são puramente direcionadas para o bem do outro, sem segundas intenções. Seu desinteresse permite que veja claramente as necessidades reais dos outros, sem o ego ou suas próprias necessidades não atendidas nublando a imagem.

Como resultado, é possível uma franqueza extraordinária em todos os seus relacionamentos, porque o ego e o interesse próprio não conseguem entrar no caminho. O paradoxo de Dois muito saudáveis ​​é que quanto mais eles aprendem a se entregar, mais gostam de dar aos outros.

Quanto mais venerados forem, mais humilde se tornam. Quanto mais o poder que as pessoas lhes dão em suas vidas, menos eles querem. Quanto menos buscam o amor dos outros, mais os outros os amam. Além disso, a virtude não é simplesmente sua própria recompensa: a recompensa duradoura da virtude é a felicidade. Muito saudáveis, os Dois estão felizes em ser bons e estão cheios de alegria.

Eles estão entre os seres humanos mais radiosos que se pode esperar encontrar na vida – irradiando a inexprimível felicidade que vem de verdadeiramente ser boa e fazer o bem para os outros. Poucas pessoas se elevam a esse nível de amor altruísta, e aqueles que fazem, não anunciam.

Aqueles poucos que chegam tão perto de serem santos como alguém pode se tornar, embora sejam muito humildes para pensar em si mesmos dessa forma. Eles ficariam envergonhados por qualquer sugestão de que são santos porque, por melhor que sejam, eles sabem perfeitamente que sua virtude não lhes pertence verdadeiramente. E além disso, seu foco não estão mais em suas próprias qualidades.

Mesmo assim, quando eles estão no seu melhor, Dois muito saudáveis ​​nos apresentam um exemplo das alturas que a natureza humana pode alcançar. Eles foram vitoriosos na batalha sem fim para transcender o ego para abrir espaço para o eu e para o outro. Eles realmente aprenderam a amar.

Nível 2: A pessoa cuidadosa

Mesmo que eles não vivam nesse maior nível de altruísmo desinteressado de todos os tempos, Dois saudáveis permanecem pessoalmente preocupados com o bem estar dos outros. Conectados emocionalmente aos outros, eles são o tipo de personalidade mais empático de todos. Empatia é a capacidade de sentir com outra pessoa, experimentar seus sentimentos como se fossem seus.

Empatia faz os sentimentos dos outros seus sentimentos, as necessidades deles, suas. Altamente empáticos, Dois saudáveis tem a capacidade de se colocar no lugar dos outros, sentindo compaixão e preocupação. Eles tem a força de sentir empatia por aqueles que sofrem. Por exemplo, se vê na TV sobre um desastre, seu coração vai até às pessoas que foram afetadas.

Os problemas conjugais e profissionais de seus amigos os tocam profundamente. Só de saber que alguém entende como você se sente, lamenta por você, se importa com você, considera suas necessidades, e fará tudo que puder para te ajudar, já é uma fonte de conforto muito grande em momentos problemáticos.

Nesse nível, Dois são bem saudáveis, pessoas extraordinárias, mas eles perdem um pouco da liberdade que experimentaram no Nível 1. Isso acontece porque eles transferiram seu foco no sentido das outras pessoas e perderam um pouco do contato com seus próprios sentimentos.

Eles também começam a se ver como pessoas que tem bons sentimentos pelos outros, ao invés de simplesmente permitir-se sentir quaisquer que sejam os sentimentos presentes. No Nível 2, a autoconsciência dos Dois é, no entanto, benigna, e muita coisa boa ainda parte do Dois pois a maioria dos seus bons sentimentos pelos outros ainda são genuínos e profundos.

Porque suas emoções estão tão engajadas e positivas na direção dos outros, Dois saudáveis estão conscientes de si mesmos como empáticos, pessoas que se importam. Seus corações e não suas mentes são seu principal meio, e por eles serem levados pelos seus corações não julgam outras pessoas ou se preocupam em manter um senso estrito de certo e errado. Dois saudáveis se veem como bons pois eles são realmente boas pessoas.

Eles se veem como pessoas amorosas com razão, porque eles são de fato amorosos. Eles tem boas intenções, são sinceros, tem um coração caloroso e eles reconhecem essas virtudes em si.

Além disso, perceber que realmente se importam com os outros dá aos Dois saudáveis uma grande autoconfiança para se aventurar em “caminhos que até os anjos temem percorrer”. Sua confiança, no entanto, não é em si mesmo mas no valor da bondade no qual acredita tão profundamente.

Quase não é necessário dizer, mas Dois saudáveis são extremamente generosos. Uma das suas formas de generosidade mais importantes é a generosidade de espírito, não necessariamente a generosidade material (até porque eles podem ser pobres ou modestos), e sim uma atitude em relação aos outros.

Eles são caridosos e colocam uma interpretação positiva em tudo, enfatizando a bondade que eles veem nos outros. Isso é, de certa forma, um dom irracional, porque vai além da razão: Dois saudáveis não veem defeitos mesmo que haja defeito para ser percebido, não por não serem perceptivos (longe disso), mas por estarem muito atraídos pelo positivo e desejarem apoiar esses valores. Eles são capazes de “amar o pecador, não o pecado”, uma distinção salvadora.

Nível 3: O ajudante zeloso

Dois saudáveis gostam de expressar o quanto amam os outros. Seus sentimentos fortes e positivos pelos outros os impelem à ação. Serviço, portanto, é o tom nesse estágio, e Dois saudáveis tornam-se pessoas doadoras que tem grande satisfação em ajudar os outros em todas as maneiras possíveis.

Eles servem aos necessitados e não podem cuidar de si mesmos, alimentando os famintos, vestindo os descobertos, visitando doentes, voluntariando-se para trabalhos filantrópicos, usando quaisquer que sejam os meios à sua disposição para ajudar os outros.

Dois saudáveis alcançam as pessoas, oferecendo ajuda substancial mesmo que isso signifique sair de seus caminhos quando for inconveniente ou difícil. Eles são excepcionalmente atenciosos às necessidades materiais, emocionais, psicológicas e espirituais dos outros.

Dois são extraordinários em situações de crise pois os outros sabem que podem contar com eles. Eles são o tipo de pessoa que você sabe que pode ligar no meio da noite para pedir ajuda.

Eles são generosos com seu tempo, atenção, dinheiro e outros recursos que eles possam ter – auto sacrifício no melhor sentido. De fato, pessoas buscam os Dois saudáveis devido a sua combinação única de preocupação pessoal e ajuda prática. Claro que Dois saudáveis não passam todo o tempo de um lado para o outro cuidando das necessidades das outras pessoas.

Eles experimentam em si próprios um senso de bondade que eles gostam de compartilhar com os outros, e há várias maneiras deles expressarem isso além dos cuidados. Dois gostam de compartilhar o que quer que seja que possuam, e isso pode incluir talentos como cantar, performances, cozinhar, posses pessoais, ou simplesmente seu tempo.

Dois saudáveis sentem-se gratificados pela capacidade de oferecer algo de valor aos outros e ver os outros crescerem. Tudo isso é possível porque Dois saudáveis tem um senso claro de seus próprios limites e de suas próprias necessidades. E enquanto estão interessados em ajudar os outros de qualquer maneira que possam, eles conhecem seus limites físicos e emocionais e não os excedem.

Enquanto atendem aos outros, atendem a si mesmos também. Enquanto cuidam da saúde dos outros, cuidam também de sua própria saúde. Enquanto aconselham os outros a ter descanso e lazer o suficiente, eles também o fazem. Ter limites claros permite que os Dois tenham energia suficiente para aproveitar suas vidas também.

Eles são companhias estimulantes porque são bons ouvintes, conectados emocionalmente aos outros, e tem um senso genuíno de diversão. E por eles serem realistas e honestos sobre suas necessidades e limites, eles são muito mais livres e relaxados em seus relacionamentos.

Dois saudáveis tem bons efeitos nos outros porque seu amor é tão particular: Eles fazem os outros sentirem que alguém realmente os vê e se importa com eles como indivíduos. Eles adivinham o bem nos outros e, com sua sabedoria, são capazes de encorajar e elogiar os outros sinceramente, levantar o espírito, e inspirar confiança.

Eles constroem autoestima porque dão aos outros a atenção e apreciação que eles precisam para prosperar. Sem tentar fazer isso, Dois saudáveis acabam exercendo uma grande influência nos outros, porque poucas coisas na vida são tão poderosas quanto inspirar em alguém o sentimento de que uma pessoa boa se importa com ele, acredita nele, e está do seu lado.

Esperar algo bom de alguém e apreciar o que ele faz alimenta autoconfiança e cria um clima de expectativa que permite que as pessoas façam coisas incríveis. Portanto, Dois saudáveis são o arquétipo do bom pai, agindo como figuras paternas, no melhor sentido da palavra, com todos que eles conhecem. Bons pais querem o que é melhor para seus filhos.

Eles ativamente cuidam de seu bem estar. Similarmente, Dois saudáveis constantemente cuidam do bem estar dos outros – cuidando deles, encorajando e empoderando para que eles cresçam e descubram suas próprias forças. Em poucas palavras, eles são a incorporação do ideal da caridade em ação.

Dois saudáveis podem ser santos – ou não exatamente – mas de qualquer forma, eles tentam ser cuidadosos, amorosos, e úteis. Esse é o seu ideal, e em um grau ou outro, eles o alcançam.

Anúncios

Deixe uma resposta