Eneagrama: Erros de identificação – Tipos 1 e 8

Este guia visa apresentar a teoria e tipologia do Eneagrama. Os posts serão traduções e adaptações do original, que merece todos os créditos: Enneagram Institute

Agora temos um Grupo no Facebook

 

Erro de identificação entre tipos 1 e 8

Tanto Um’s como Oitos estão na Tríade Instintiva, ambos têm vontades fortes, ambos são orientados para a ação, e ambos têm fortes noções sobre como fazer as coisas. No entanto, o Um tenta convencer os outros a fazerem o que é certo (como eles o vêem) do ponto de vista de um imperativo moral – porque é o que é certo. Eles tentam logicamente convencer o outro da solidez de seus pontos de vista, mas ficam irritados e menos lógicos quando outros resistem seu raciocínio. Oitos, por outro lado, confiam em sua própria autoconfiança e tentam influenciar os outros por suas convicções valentes e seu puro carisma pessoal. (“Não sei se é o caminho certo, mas é o meu jeito”). O Um tenta convencer aqueles que resistem a eles: Oitos tentam impulsioná-los.

O maior mal-entendido entre estes dois tipos envolve a sua preocupação com a justiça, embora a natureza do seu senso de justiça possa ser bastante diferente. Um’s tem a justiça como um valor extremamente importante – muitos juízes, advogados e promotores criminais são realmente tipo Um. Eles pensam muito sobre questões de fornecimento de padrões adequados para os seres humanos e sobre as especificidades de como administrar um sistema justo e equitativo. Um’s em todos os níveis de desenvolvimento se referem à justiça e pensam que procuram a justiça (não importa o quão desviada sua interpretação possa se tornar). De qualquer forma, a justiça é uma questão de princípios – parte do seu idealismo. Eles se esforçam pela justiça e querem corrigir as injustiças onde quer que as encontrem porque, entre outras razões, fazer o contrário seria não cumprir seus altos padrões morais e fariam com que se sentissem culpados.

Em Oitos, a justiça é mais uma resposta visceral, uma reação a testemunhar as injustiças que ocorrem. Oitos, em geral, não andam a pensar nessas questões, mas se eles vissem uma pessoa indefesa prejudicada ou intimidada por outros, sem pensar nisso, se apressaria a “nivelar o campo de jogo”. Para eles, a justiça tem pouco a ver com princípios abstratos, eles se vêem como protetores dos outros, e quando são saudáveis, eles realmente são. Oitos são mais propensos a buscar a justiça para “seu povo” – sua família, amigos, colegas de trabalho, grupo étnico, e assim por diante. Geralmente, é expressado em uma preocupação que os que estão sob seus cuidados (ou sob seu poder e autoridade) sejam tratados de forma justa. O cowboy que protege a cidade contra criminosos e o chefe da união que negocia um salário justo para a base são exemplos dessa preocupação mais restrita pela justiça. Para o Oito a  sensação de justiça geralmente envolve abordar um desequilíbrio de poder. Isso é bastante diferente do Um, que procura garantir que as pessoas sejam adequadamente recompensadas por boas ações e punidas por ações ruins.

É claro que, em suas manifestações pouco saudáveis, ambos os tipos podem ser extremamente injustos. Ainda assim, acreditarão que estão sendo justos – as punições que estão a resolver são para o bem da pessoa que é punida, ou pelo menos, pelo bem da sociedade. Um’s sentem que precisam racionalizar suas atividades punitivas. Oitos não. Para oitos não saudáveis, a administração da justiça é simplesmente a vingança. (“Você me machuca ou meu povo, e eu vou destruí-lo. Ele me arruinou. Agora ele tem que pagar”). É desnecessário dizer que outros podem questionar a “justiça” em qualquer um desses comportamentos não saudáveis.

A confusão entre Oitos e Um’s provavelmente também decorre do fato de que Um’s podem se identificar erroneamente como Oitos, pois eles gostariam de ter a autoridade e influência deles. Eles também podem reconhecer que eles têm impulsos agressivos e se identificam erroneamente como um “tipo agressivo”, embora sejam realmente compatíveis com seus ideais; O Oito é o verdadeiro tipo agressivo por excelência. Por outro lado, Oitos quase nunca se identificam erroneamente como Um, vendo-os como hesitantes, apenas porque são muito fracos para serem fortes. Embora os próprios Oitos não sejam susceptíveis de pensar que são Um’s, outras pessoas às vezes confundem Oitos como Um porque as vêem como reformadoras. Mas, claro, muitos líderes naturais, incluindo Oitos, lideram as reformas quando são necessários. O contraste entre Um’s como Papa João Paulo II, Ralph Nader e Hilary Clinton com Oitos como Lee Iococca, Franklin Delano Roosevelt e Barbara Walters, dão um senso vívido de suas diferenças.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: