Anúncios

Relacionamento: Eneatipo 2 e Eneatipo 3

Este guia visa apresentar a teoria e tipologia do Eneagrama. Os posts serão traduções e adaptações do original, que merece todos os créditos: The Enneagram Institute e os livros de Riso-Hudson

 

Agora temos um Grupo no Facebook

Eneatipo 2 (O Ajudante) e Eneatipo 3 (O Realizador)

O que cada tipo traz ao relacionamento

Ambos Eneagramas, Dois e Três são conduzidos por seus sentimentos e necessidades emocionais – embora isso nem sempre seja aparente no caso do Três. Ambos são também impulsionados pela necessidade de atenção e pelo desejo de ser amado – embora isso nem sempre seja aparente no caso do Dois. Mas, por estas razões, ambos estão orientados para as pessoas e para as atividades que as colocam no centro das atenções. Isso faz com que o casal Dois/Três seja possivelmente um dos mais atrativos interpessoais e impactantes.

Individual e coletivamente, são extrovertidos, sociáveis, espirituosos, encantadores e muitas vezes fisicamente atraentes. Ambos sabem como fazer uma impressão favorável sobre as pessoas e conquistá-las. Cada tipo traz energia, ambição pessoal e social, a capacidade de se comunicar com as pessoas e fazer com que outros se sintam como o centro das atenções. Ambos sabem como fazer com que as pessoas gostem deles e reúnem suporte para alcançar seus objetivos.

Dois, em particular, traz um foco mais pessoal e individual para suas interações com os outros. Eles são pensativos e acompanham as trocas com genuína bondade e compaixão. Três trazem flexibilidade, charme, praticidade e uma visão orientada para objetivos para as maneiras pelas quais o casal pode melhorar. O Dois gosta de se sentir orgulhoso de seus entes queridos, e o Três quer tornar seu parceiro orgulhoso deles.

Há também uma maneira particular de que essa relaçao funcione em equipe: Dois gosta de colocar os holofotes nos outros, e Três gosta de estar no centro das atenções. Dois gosta de ser o poder por trás do trono, e Três pode ser feliz sendo a pessoa em evidência, do casal. Enquanto Três saudáveis ​​apreciarem a grande atenção dos Dois, esse arranjo pode funcionar bem. Em certo sentido, isso é quase um casal político ideal – socialmente adepto, enérgico, virtualmente irradiando charme e autoconfiança, convidando os outros (por sua maneira e atratividade) a se juntarem de algum jeito. Dois e Três podem ser deslumbrantes – um casal tão amplamente admirado e socialmente dotado que se tornam ícones para sua esfera social e tempo.

Possíveis problemas ou conflitos

Um casal com esse poder de exibição consciente também tende a ser autoconsciente – e ainda mais consciente um do outro. O Dois fica com ciúmes e possessivo com o Três. Eles podem cair em uma síndrome “Eu fiz você – você me deve”, sentindo-se usados e não apreciados. Por toda a sua aparente vontade de assumir o segundo lugar, Dois quer ser reconhecido em particular por seus parceiros e ser sentirem que eles são importantes. Mas Três geralmente tem dificuldade em agradecer aos outros por seu sucesso ou para compartilhar a glória.

Além disso, Três podem achar que Dois superestima suas contribuições: eles acreditam demais, às vezes, embaraçosamente, em público. Como resultado, Dois pode começar a minar a confiança dos Três para fazer com que os Três sintam que ele ou ela depende do Dois. Três reagem rapidamente e fortemente à crítica percebida e à humilhação potencial distanciando-se, inevitavelmente criando mais ansiedade e manipulação nos Dois, um ciclo vicioso.

Parte do problema é que ambos têm sentimentos subjacentes de vergonha e vulnerabilidade e eles conhecem os pontos fracos do outro e podem se aproveitar deles quando precisam. Além disso, podem surgir conflitos potenciais porque nem Dois nem Três são particularmente introspectivos nem estão muito interessados ​​em seus próprios motivos subjacentes. Eles simplesmente assumem que estão caminhando na mesma direção – para aumentar o sucesso e a validação social – apenas para perceber que eles se afastaram entre si e podem estar em conflito um com outro.

O Dois sente fundamentalmente que o Três colocou trabalho e carreira antes deles, seus filhos e vida doméstica, valores primários para Dois. Eles sentem que Três estão muito concentrados no sucesso e que estão perdendo as coisas realmente valiosas na vida. Três, por outro lado, podem sentir-se sufocados pela insistência dos Dois na necessidade de passar o tempo juntos. O Três sente que o Dois é sufocante e emocionalmente manipulador, fazendo com que eles se sintam culpados por trabalharem arduamente e aproveitando ao máximo. A intimidade se deteriora em brigas, e o que significa ter um relacionamento bem sucedido torna-se uma verdadeira questão. O desdém um pelo outro pode transformar em conflitos em hostilidades abertas.

Quer saber mais sobre Eneagrama? Mostre-me onde!

Anúncios

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: