ENFP – Dinâmica das Funções

Esse é mais um post traduzido e adaptado na íntegra, então se quiserem ver o original que merece todos os créditos esses são os links abaixo:

  1. Simulatedworld’s Profiles for Extroverted Types
  2. Simulatedworld’s Profiles for Introverted Types

 Não sabe o que é MBTI? GUIA DE ESTUDOS

Agora temos um Grupo no Facebook

Introdução

Se ainda não é óbvio, as funções cognitivas funcionam e se comportam de forma diferente em diferentes posições, por isso é difícil tipificar com precisão apenas lendo um gráfico de funções. Se você quiser entender como sua mente funciona, é importante entender o conceito da sua dinâmica.

A dinâmica do tipo vai além de ver as funções cognitivas como simples processos mentais isolados e explica as relações entre as funções e a forma como elas trabalham juntas para produzir suas necessidades, desejos e motivações.

Quando uma função está na primeira ou segunda posição, ela tenta superar sua contrapartida de oposição na terceira ou quarta posição inferior: a função dominante tenta dominar a função inferior e a função auxiliar tenta superar a função terciária.

Esses desequilíbrios na distribuição de energia mental produzem tensões psicológicas que influenciam você a pensar ou se comportar de determinadas maneiras. Do lado positivo, os conflitos funcionais oferecem pistas sobre o que é mais importante para você na vida e como você pode alcançar o potencial da sua vida.

O conflito entre as funções de oposição dominante e inferior tenderá a se sentir mais severo do que aquele entre as funções auxiliares e terciárias. O eixo Dominante-Inferior está mais intimamente ligado ao seu senso de identidade pessoal, de modo que a tensão é muitas vezes pior e mais ameaçadora (enquanto as funções no eixo Auxiliar-Terciária parecem mais fáceis de conciliar por comparação).

ENFP, ou Extrovertido Intuitivo Sentimental Perceptivo

Dominante: Intuição Extrovertida (Ne)

“Mais do que tudo que eu precise para me sentir como se eu estivesse trabalhando em direção a algum tipo de mudança significativa ou amadurecimento na vida das pessoas, eu tenho um amontoado de novas idéias para fazer as coisas darem certo, e eu geralmente fico realmente em êxtase sobre novas possibilidades que ponderam em rumo à alguma direção ou ideia que eu não tinha pensado antes.

Eu geralmente tento manter muitas pessoas perto de mim, porque eu gosto de tê-las ao meu redor para saltar e transbordar as minhas idéias, e porque é realmente importante para mim ser capaz de me conectar com pessoas num nível mais íntimo. Às vezes, sinto-me numa ruptura com tantas novas idéias de uma só vez, que eu tenho dificuldades em lembrar-me de todos elas. Eu posso ficar perdida em minha imaginação.

Eu tendo a me envolver em muitas atividades diferentes e que sejam interessantes, que eu acabo tenho problema em focar minha atenção em somente uma delas, e eu frequentemente termino por estar envolvida em mais coisas do que eu realmente possa ter tempo ou energia para completar.

É muito importante para mim que eu possa ser capaz de mudar de direção e tentar algo novo quando eu não tenho mais o que fazer e o que quer que eu esteja fazendo, parar de ter os sentimentos de alegria. Eu tenho que estar animada para explorar as possibilidades de algo novo antes de trabalhar em um novo projeto e mostrar toda a extensão dos meus talentos.

Eu preciso estar fazendo algo criativo, onde eu possa por minhas experiências aleatórias em qualquer coisa na qual eu esteja fazendo. De fato, eu só trabalho melhor em um ambiente relaxado e mente aberta, onde eu possa ter liberdade para explorar e encontrar o que eu sinto que é o certo para mim, e ser apreciada e respeitada pelos meus talentos. Qual a necessidade de viver uma vida se você não está perseguindo o que verdadeiramente te faz ficar em estado de paixão sobre aquilo?”

Geralmente considerados como as pessoas animadas e entusiasmadas (embora alguém sem foco e mais do que um pouco idealistas), ENFPs são exploradores que se sentem mais vivo quando eles podem conectar pessoas e ideias de forma que dure e levam a mais possibilidades para mudanças futuras e descobertas novas.

Dominante Ne prefere uma nova direção – qualquer nova direção – sobre a repetição de tudo o que já foi feito antes. Novidade e novidade a qualquer custo, já que não são parasitas de um mesmo local e vão em busca de tudo que é diferente, especial, ou simplesmente fascinante.

Entrincheirados em uma constante busca de novas variedades de experiências e informações, o ENFP é guiado por partes iguais de curiosidade sobre as possibilidades de mudança e desejo de ser percebidos pelos outros como na líderes do pioneiro espírito criativo e novos desenvolvimentos e conexões inesperadas. Fundamentalmente, Ne precisa se sentir apreciada por outros por sua abordagem única, experiência fascinante, e compreensão inter-contextual das relações entre diferentes idéias – considerando essas conexões particulares antes, tanto quanto melhor para a imagem dominante da Ne.

Uma coisa que muitas pessoas não percebem sobre ENFPs, é que apesar do ar de criatividade confiante que eles tendem a projetar, Ne dominante não tem idéia real de como valiosa ou significativa suas idéias são até que sejam validados pelo feedback de outras pessoas. O ENFP considera isso útil ou interessante. Eles operam principalmente em uma mentalidade que incentiva explorar todas e quaisquer possibilidades de acontecimentos para produzir algo interessante, eles invariavelmente

pensam em muitas idéias que também podem dar a impressão de chegar a lugar algum, como uma espécie de deja-vu. Como uma função Pe (Perceptiva), Ne dominante escolhe um ponto de partida aleatório e então explode em tantas direções diferentes quanto possíveis – ENFPs não são muitas vezes quase tão interessado na avaliação ou eliminação de opções como na criação cada vez mais expansiva de mais e mais opções desconsideradas.

O mundo é um conjunto aberto de padrões que se faz explorar para ser experimentado e descoberto – quanto mais buscamos expandir, mais vamos perceber que tudo o que fizeram ou pensaram agora será provavelmente um manifesto de uma nova descoberta em breve. Permanência é frequentemente um problema: mesmo se desfrutam de algo hoje, podem muito bem descobrir algo ainda melhor amanhã.

Dominante Ne não vê razão para parar de procurar e testar todas as combinações e possibilidades- afinal, qualquer tipo de evento inesperado pode acontecer a qualquer momento, e pode muito bem direcionar a uma completa direção diferente que não viveram ou consideraram ainda. (E isso pode ser muito interessante!)

Poucos tipos lutam mais com a batalha contra o tédio do que ENFPs. Como Pe (Perceptivos) dominantes, eles tem altos limiares de estimulação externa, e eles podem encontrar-se desesperadamente a precisar de mais experiências, mais interesses, mais passatempos – nada fornece mais opções para diferentes métodos de exploração em novas áreas que possam fornecer conexões interessantes para até mesmo as áreas mais recentes que nem sequer conhecem ainda.

Dominante Ne tende a pensar em uma espécie de web connection. Exteriormente espiral de livre associação – que lançavam a rede ao mar de todas as possibilidades, não importa quão aparentemente trivial, e escolhendo amplas, semelhanças macro-nível entre contextos nunca antes considerado semelhante.

Na verdade, ENFPs podem escolher algum tipo de semelhança ou conexão conceitual entre praticamente qualquer coisa, e pode muitas vezes ser vistos através de sua insistência contínua sobre apontando e descrevendo associações de novidades para os outros. Já que depende de informação objetiva, externa, Ne dominante deve ter um grupo de indivíduos no valor contra o qual ele pode verificar o “nível de interesse” e fluxo de suas idéias. Do ponto de vista do Ne, se eu não puder fazer os outros entenderem isso, como posso esperar para conectá-lo a qualquer outra experiencia ou desenvolvimento externo?

Muitas vezes, por acaso, esta tendência leva ENFPs a desenvolver uma fluência para “variaveis” de idéias complexas em termos que seu público já entendem. Porque o Ne dominante aprende novas idéias através do mesmo processo – construção de metáforas conceituais que faz representar relações entre novas idéias, observando semelhanças entre elas – ela pode encontrar, para sua própria surpresa, ela provavelmente se sobressai em encontrar relações conceituais semelhantes que quer esclarecer idéias e conceitos para outros.

Sua necessidade extrovertida para fazer os outros entenderem suas idéias, a fim de entendê-los a si mesmo pode tornar-se pouco provável que a força que os mantem: ENFPs tem uma grande reputação como professores, inovadores, e motivadores pessoais. A habilidade natural para fazer isso leva a maioria dos ENFPs a desenvolver a sua auto-imagens em torno de suas habilidades criativas, comunicativas e interpessoais – Eles precisam ser vistos como visão de futuro e progressiva, ainda humanista e empatica. É importante fazer com que os outros percebam-o como diferente e único, e com semelhancas para se relacionar.

Auxiliar: Sentimento Introvertido (Fi)

Por trás da face pública encontra-se do lado mais introspectivo de ENFP da função Fi auxiliar apresentada. A importância da Fi para ENFPs não é diferente do papel de outra funcao na hierarquia cognitiva de todos os quatro tipos ExxP: Ele fornece um sentido de identidade e individualizado a bússola interna pelo qual pesam expectativas externas contra os próprios valores privados.

A maioria dos ENFPs têm um certo sentido do teatro – muitos encontraram trabalho em funções de desempenho onde a sua capacidade de brincar com as expectativas da audiência (um comício gene característica comum de Perceptivos) leva a um talento natural para a capacidade de entretenimento em situações de síntese e é fácil confundi-los com ESFPs), bem como um senso de conexão com o que afeta a alma humana, o sentido de compaixão e identificação com o que as pessoas vão encontrar em movimento nos ENFPs, é inigualável.

Enquanto Fi tende a julgar esse tipo de estética puramente a título pessoal, Ne conecta próprias respostas emocionais e críticos do ENFP de volta à sua consciência das expectativas do que seus grupos de pares vai perceber como a atenção digna e única que precisam. Desta forma, Fi ajuda a equilibrar integridade artística e identidade pessoal contra as expectativas estéticas do público em questão.

Isso pode este um dom e uma espécie de enigma dificuldade para os jovens ENFPs: naturalmente mais em sintonia com as percepções e expectativas de seus amigos e grupos de pares do que com sua própria identidade privada, o ENFP busca apaziguar a Fi auxiliar e também pode se sentir altamente conflituosa quando seu desejo de resolver as pendências de algo para o mundo desconhecido contradiz seu sentimento pessoal que algo não está certo, que alguém está sendo tratado injustamente, que algo não está sendo tratado com total integridade no processo de desenvolvimento da Fi, não é incomum ver ENFPs barulhentos e sendo ásperos declarando sua posição moral a situações que eles acham inconcebíveis: Como a função Fi constrói uma posição cada vez mais constante nas funções cognitivas de suas hierarquias, ENFPs são forçados a confrontar, por vezes, de pé pelo que é certo ou errado, significando agrupar-se, sujeitando-se ao ódio das pessoas e indiscrição das pessoas que eles normalmente querem impressionar e se identificar.

Potencialmente, ainda mais importante, Fi cria uma conexão com os princípios éticos e “verdades universais” que são internas e estáticas que orientam o ENFP a um sentimento de confiança de que o que ele está fazendo é consistente com a maneira que ele sente é o seu dever de contribuir a um sentido global de “o deus bonzão”.

Ele empresta forma e liderança para explosões criativas, ao mesmo tempo que desencadeia e nos fazer sentir próximos a necessidade de mudança constante e redefinição para incorporar causas dignas e boas ações em metas e ambições. Com uma forte Ne / Fi balanceada em vigor, o ENFP bem-desenvolvido irá desenvolver grupos de pares ao redor de seu senso de integridade e moral: a Fi é segura para cercar as pessoas com própria moral e vai reforçar os aspectos positivos de propriedades reflexivas de escolhas.

Ao escolher amigos e conhecidos que valham à pena e que são respeitáveis, o ENFP pode cumprir o desejo de serem originais e criativos e dinâmicos, ao mesmo tempo que tentam garantir que seus amigos o vejam como indivíduos de integridade – ENFPs invariavelmente mantem altos opiniões e padrões sobre as pessoas que podem ser chamados de verdadeiros amigos.

Para ser justo, a Fi é responsável pelo estereótipo de que ENFPs são, por vezes, um pouco facilmente machucados. Enquanto esta acusação é provavelmente mais aplicável aos tipos Fi dominantes do que Fi auxiliar, há uma diferença crucial entre as Fis como uma função dominante e a outra como auxiliar: ENFPs são muito menos vigiado com sentimentos pessoais e informações do que INFPs, que são seus homólogos.

Eles tendem a sentir MAIS essa informação, de modo que todas as partes podem ser abrangentes e eles sabem com o que estão lidando. Mas não é só que eles compartilham informações Prontamente mais do que você dá, eles assiduamente precisam diretamente mais da resposta de pessoas ou de validação que eles escolheram como modelos de valor de ouro, perante outras pessoas.

Fundamentalmente, ENFPs precisa obter outros lados animados sobre suas idéias, e eles precisam de ter a liberdade para se espalhar e explora essas idéias, tanto quanto possível. Se eles se sentem pressionados, ou suas contribuições são ignoradas ou que elas não são obedecidas, eles podem esquecer temporariamente seu comportamento amigável e suas próprias características individuais.

Eles invariavelmente se sentem ameaçados com tudo isso. Qualquer tentativa de restringir sua liberdade e seu caráter moral – Eles ficarão caracteristicamente desconfiados de direções externalizadas (qual caminho seguir) ( “o homem” não é, em hipótese alguma, um ser confiável) é um dever e ditado de como eles pensam, sentem e vivem suas vidas de ouro.

Terciária: Pensamento Extrovertido (Te)

Com o passar do tempo e com a desenvoltura de sua maturidade, o ENFP deve chegar a termos com sua constante necessidade de liberdade para mudar as circunstâncias externas a qualquer momento.

Muitas vezes, a Te terciária é responsável por ajudar o ENFP a desenvolver um senso de estrutura e progressão para organizar a vida de um filho, como ele prosperará e vai explorar novos contextos, o ENFP com má desenvolvimento , pode se sentir estafado enquanto ele está diretamente envolvido em atividades que ele gosta e tenha propósito, ele também pode ter dificuldade em construir qualquer alto nível de habilidade em qualquer área, e provavelmente não têm na agenda a capacidade de se organizar e organizar suas paixões em atividades produtivas a nível rentável.

Porque iniciar um novo projeto é muitas vezes muito mais emocionante (afinal, ele mantém a esperança otimista de possibilidades desconhecidas, de onde se sente mais em casa) do que seguir através de e completando projetos já iniciados, o desenvolvimento pobre da Te pode resultar em alguma procrastinação e questões pendentes.

Enquanto tipos ExxP saudáveis ​​tende a manter níveis bastante elevados de energia, pouco desenvolvidos ExxPs vai ter variáveis de energias baixas e deprimidas, o ENFP deprimido ou pouco desenvolvido, vai-ter extrema dificuldade em começar um monte de tarefas desagradáveis ​​que são desinteressantes. A Te é responsável por uma mudança na perspectiva para o valor na medição e na avaliação objetiva, fora do âmbito dos juízos de valor personalizados em quais a Fi se especializa.

Enquanto para jovens ENFPs pode muitas vezes faltar direção ou atenção consistente aos detalhes mais cedo na vida, a introdução de Te terciária começa a produzir a percepção de que, simplesmente, nem tudo pode ser transformado em tempo de jogo ou rápido demais – e deveras, embora nós escolhermos nossas carreiras em torno desse problema, devemos aprender a colocar-se com um desinteresse em algumas atividades e avançar em nome de resultados realistas.

Quando aplicado com bom gosto e em equilíbrio com Ne e Fi, terciária Te vai conceder ao ENFP algumas habilidades de liderança inesperadas: dispostas a experimentar com diferentes ideias, e no estabelecimento de conclusão prevista de etapas realistas. Te deveria, ajudar a Ne com as visões para o futuro: Por pensar concretamente sobre os procedimentos necessários e os (às vezes imposta exteriormente,) julgamentos daqueles em posições de autoridade, o ENFP vai descobrir que ele pode, ocasionalmente, definir seus sentimentos de lado em favor pessoal de obter assuntos mais significativos sob controle. Tendo uma agenda realista com checkpoints mensuráveis ​​para o progresso tangível, Te cria um (às vezes com muita falta) sentido das realidades de como o negócio é tratado em um mundo de auto-interesse.

Se Fi é, por alguma razão, pouco desenvolvida, NeTe pode criar uma personalidade sedenta por desejo entre o imprevisível e volátil, para admiração de suas expressões criativas e uma necessidade de defender e respeitar a ordem no mundo objetivo em torno de si mesmo.

Um dos melhores exemplos de “loop de NeTe” que eu posso pensar é o personagem de Steve Carrell na versão americana de The Office – inconsequentemente desejoso dos funcionários pela sua aprovação e adulação (Ne), ele se encaixa abruptamente em Te e começa a impor ordens e sempre vai criticar suas tentativas de chegar até as conexões pessoais (Fi), e elas são rejeitadas.

Como um mecanismo de defesa contra sentimentos de ser atacado pessoalmente, Te aproveita a oportunidade para lembrar a todos de sua objetividade e autoridade executável ( “The Boss”), a fim de fazer os outros se sentirem como menosprezado como ele faz geralmente e com que você veja como a sua rejeição deliberada e desumana do valor pessoal, em função desequilibrada. Mais tarde, Ne o lembra que ele não vai conquistar ninguém e forçar a gostar dele com esse tipo de comportamento, e Fi se sente mal por perturbar as pessoas – ele sabe muito bem o que sente – mas ele não está recebendo o tipo de validação que prospera tanto o ENFP, então sua Fi é forçada a se esconder atrás de uma grande, exagerada máscara de Te.

Inferior: Sensação Introvertida (Si)

Mais comumente, inferior Si Parece responsável por jogar uma chave na insistência constante da dominante da Ne em explorar o desconhecido. Si representa o conforto do conhecido, a certeza total de interpretação uniforme dos dados sensoriais associados com uma experiência familiar.

Ironicamente, inferior Si Na verdade incorpora-se inconscientemente na maneira de ENFPs desenvolverem uma certa familiaridade com encontrar conforto no desconhecido “Partindo do zero”, quando todas as partes começam com nenhuma informação, inferior Si pode promover verdade em uma familiaridade confortável e também com serem forçados a competir em uma nova área, dificilmente onde a experiência real e substancial é necessária para lançar o ENFP fora de sua zona de conforto, como ela é vista a intuir como lidar com uma situação nova, rumo ao desconhecido, mas ficar à frente de alguém que já sabe todas as respostas.

Como Perceptivos tipos dominantes, ENFPs podem encontrar-se tão bom em “viajar na maionese” através de tudo, com pouca ou nenhuma preparação que seu mundo é permitido a demonstrar seus talentos de improvisação para substituir o desenvolvimento do trabalho e habilidades de estudo legítimos. Isso funciona até certo ponto, mas, eventualmente, o ENFP irá enfrentar desafios que não pode ultrapassar puramente com raciocínio rápido e Ne sobreposta.

Inferior Si, assim aparece, nos momentos mais estressantes do ENFP, para reforçar os temores de montagem de um mundo estático, sempre previsível onde estamos trancados em um curso de ação e não há espaço para a inovação ou a expressão pessoal permanente.

Este cenário é o pior pesadelo do ENFP: para sempre trancado na mesma rotina repetitiva, repetição de entorpecimento mental dos mesmos acontecimentos previsíveis e desinteressantes. Nas garras de um ataque Si, os ENFPs podem temer que nenhuma de suas visões têm qualquer valor real, se eles não são sentidos de forma tangível e permanente, que estão vagando em um novo território e sempre vai se sentir como o território que já sabemos, e que nunca seremos capazes de cumprir a nossa necessidade subconsciente para o sentimento consistente (Si) de constante mudança e adaptação (Ne), porque “nada vai realmente mudar.”

Atolada em este sentimento de incapacidade de efetuar qualquer tipo de mudança externo (algo que Ne tende a encontrar intolerável), ENFPs na crise da Si pode perder sua energia animada, que é uma característica e resignar-se a duras críticas e auto-dúvida. (Em casos raros, isso pode até combinar com Te para atacar ou rebaixar os outros como um meio de restabelecer o próprio sentimento de auto-estima do ENFP deliberadamente.)

O propósito final de Si por meio da Ne deveria dominante ser o de proporcionar um equilíbrio de concreto no mundo real, apesar contra o descontentamento constante de Ne com as realidades tangíveis do momento presente. Muito parecido com ENTPs, ENFPs no seu pior momento vão entrar em experiências familiares confortáveis, mas enquanto experiências de síntese, eles normalmente serão o centro em torno de reconstruir um sentimento de competência técnica para ENTPs (o que é quase o mesmo), por ENFPs é quase sempre dirigida a reabilitar o valor único da própria identidade pessoal e senso de auto -expressão.

Eles podem recuar para casa e entrar no retorno consistentemente positivas de amigos próximos e familiares que vão querer incentivá-los quando eles precisam. Quando tudo estiver arruinado, eles ficarão desanimados, criando um pouco de familiaridade, deixando uma corda pela qual subirão de volta para onde nós começamos, tudo isso começa a atingir o ENFP cada vez mais, uma ideia prudente: Quanto mais ele cresce e incorpora-se na TeSi, a perspectiva vem à tona de quem ele é ou deveria ser.

Quando aplicado em equilíbrio com as outras funções, Si deveria fornecer o ENFP a ter uma sensação de paz na capacidade de ser feliz com o que tem, para apreciar a dar valor a tudo o que já está estabelecido, para absorver as melhores coisas sobre o que já é, e para lembrar seu valor quando a necessidade inevitável da mudança, eventualmente, surgir.

Equilibrada Si fornece a Ne dominantes com uma base realista em algo que vale à pena se agarrar por uma questão de ajudar a definir nossas identidades pelas experiências que tivemos e as impressões que criamos delas. Quando ela começa a se aglutinar/se desinteressar atrás de divergentes em áreas específicas com aplicações reais, concretos, Si quer fornecer o ENFP um lugar seguro para voltar, em caso de cada esforço se revelar infrutífera. A ruptura ocasional para a reflexão sobre as lições do passado vai servir como uma âncora que detém o dever solene de “Prevenção Ícaro” (gíria inglesa) de voar perto demais do sol – uma lição que cada ENFP pode provavelmente encontrar um significado embutido.

2 comentários em “ENFP – Dinâmica das Funções

Deixe uma resposta para Rafael Viana Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: